ESPECIAL: Dicas ProJuris para alcançar seus objetivos em 2017

André Lux Dicas, Funcionalidades 0 Comments

Janus era o deus com duas faces na mitologia romana. Contemplava direções opostas: olhava para trás e para frente ao mesmo tempo, via tudo. Era o deus do começo e do fim, do passado e do futuro, dos momentos de transição, assim como o mês de janeiro – que foi nomeado exatamente em sua homenagem. Janeiro é a época das resoluções de ano novo. Desejamos ser um ser novo a partir da entrada deste mês: perder peso, aprender uma nova língua, guardar dinheiro, prosperar financeiramente. Ano novo, vida nova.

Mas a verdade é que a mudança de ano não possui nada de místico que nos torne pessoas novas, e que essa mudança, assim como em todos os outros períodos do ano, depende somente de nós mesmos. Mas, em algum ponto do ano, o rio da transformação desacelera seu ritmo, perde forças e se adequa novamente ao calmo fluxo da planície cotidiana. A escolha pela ação é diluída pelo cotidiano até se transformar em aceitação do acaso. O discurso deixa de depender da primeira pessoa e nossa vida passa a ser regida pela rotina, quase sempre muito desgastante. E é sempre alentador imaginar que exista algo superior a nós que nos determine. Mas embora sejamos sim “vítimas” do acaso, não é somente a sorte ou o azar que define nossas conquistas. Afinal, seria incorreto definir a sorte como o encontro entre a oportunidade e a preparação?

Por isso, preparamos algumas dicas para ajudá-lo a não perder o ritmo ao longo de 2017 e manter-se sempre preparado para as oportunidades que o ano trará.

Como aprender coisas novas este ano?

Em entrevista ao canal JurisCast, o especialista em Direito Ambiental Alexandre Rossi nos contou que dedica duas horas de todas as suas manhãs apenas para a leitura. Notícias, reportagens, conteúdos profissionais ou não, livros relevantes para sua área ou não. O importante é estar sempre exercendo a leitura. Talvez você não possa separar duas horas do seu dia para isso, mas é importante dedicar um tempo para atualizar-se, descobrir coisas novas que podem não ter nenhuma relação com sua prática profissional, mas que ficarão armazenadas em sua memória e serão úteis em algum momento. “Aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende”, disse Leonardo Da Vinci certa vez.

Mas isso talvez ainda não seja o suficiente. A pirâmide de William Glasser – um grande psiquiatra americano, afirma que nós retemos apenas 10% do conteúdo que lemos. Quando ouvimos, vemos ou conversamos a respeito de algo, ou quando escrevemos sobre algum assunto, já estamos aprendendo mais do que quando apenas lemos. Mas o curioso é que nada nos faz aprender mais do que ensinar algo a outra pessoa. Segundo o psiquiatra, aprendemos 95% no momento de ensinar algo a alguém. Portanto essa é a primeira dica: em 2017, ensine. Compartilhe conhecimento. Isso contribuirá para que você se torne um especialista no assunto que se propor a aprender (e ensinar).

Já conversamos aqui também sobre como a ideia de compartilhar conhecimento pode ser implementada a equipes, como escritórios de advocacia ou departamento jurídicos, através de um evento de conferências. Vale a pena conferir a sugestão.

Como ser mais positivo este ano?

Os tempos não são os mais fáceis para se manter positivo. Os noticiários, quando não trazem informações sobre tragédias ao redor do mundo, noticiam a morte de pessoas famosas que aprendemos a respeitar e admirar. O contexto político nacional, recheado de escândalos de corrupção, não é dos mais animadores, fora a recessão econômica e os altos níveis de desemprego. Mas, infelizmente, estes são todos fatores que fogem à nossa competência. Embora devamos tentar compreendê-los e até nos preocuparmos com este cenário, não podemos deixar que ele afete nossa positividade.

Essa é uma tarefa já difícil, que fica ainda mais complicada quando se trata das coisas negativas que afetam particularmente a cada um de nós. Por nos impactarem de forma mais direta, é natural que sintamos mais o peso das experiências pessoais negativas. E um dos erros que as pessoas mais cometem é tentar evitar ou ignorar estas experiências, pois tentar reprimi-las acaba danificando nossa capacidade de lidar com elas. Pense em como você poderia reformular essas experiências. Você pode aprender com elas? Pode visualizá-las de forma diferente?

LEIA TAMBÉM  Preciso de um software jurídico? Faça o teste!

O inventor Myshkin Ingawale, em um TED Talk de 2012, contou como inventou uma tecnologia para salvar a vida de mulheres grávidas na Índia rural. Nas primeiras 32 vezes que tentou criar o dispositivo, ele não funcionou. Ingawale podia ter, em uma dessas 32 oportunidades, interpretado sua experiência como um fracasso e desistido. Mas ele preferiu usar essas experiências para aprender com os desafios do passado e agora sua invenção tem ajudado a reduzir em 50% as mortes de mulheres grávidas na Índia rural.
É uma nova forma de encarar os insucessos, uma nova mentalidade. Em vez de reagir imediatamente com negatividade a um desafio ou experiência negativa, dê um passo atrás e analise a situação. Você pode transformá-la em algum ganho, mesmo que mínimo? Provavelmente foi isso que Paul McCartney quis dizer com “take a sad song and make it better”.

Como ser mais organizado este ano?

Como também já comentamos aqui na Universidade ProJuris, o conceito de organização está mudando. A proposta desse novo conceito é a centralização das atividades na tecnologia e, a partir disso, um redesenho organizacional do ambiente de trabalho. A armazenagem de documentos, o controle da agenda e até a padronização de documentos em uma biblioteca jurídica são possibilidades oferecidas por um software jurídico para quem busca mais organização no dia a dia de trabalho. Outro conceito extremamente útil é o de armazenamento em nuvem, que além de organização, propicia segurança dos dados – as três opções de softwares ProJuris contam com essa tecnologia. Portanto, lembre-se que a tecnologia é um forte aliado nesse objetivo.

Há também a possibilidade de aplicar melhorias em esferas mais amplas, como na organização de todo um departamento jurídico e a forma como este se comunica com as outras áreas da empresa e com escritórios terceirizados. Na edição 2016 da Revista ProJuris, a Dra. Juliana de Menezes, do departamento jurídico da gigante das rodovias Arteris, afirmou que o ProJuris ENTERPRISE, com o módulo de Requisições, trouxe grandes melhorias à comunicação da sua área com as demais da empresa. “A informação não fica concentrada somente numa área. Todo mundo tem acesso a ela de uma forma transparente. Transparência hoje é o que toda empresa procura”, contou a diretora jurídica da Arteris, empresa onde quase 300 pessoas utilizam o software jurídico.

Como ser mais pontual este ano?

A sua pontualidade diz muito sobre você. E um advogado precisa desempenhar diversas atividades no seu dia a dia: atender clientes ou demais colaboradores da empresa, comparecer às reuniões, gerenciar demandas administrativas e financeiras e elaborar, sempre com a melhor técnica, peças processuais ou relatórios; além de comparecer a audiências e eventos externos. A pontualidade está sempre entre as características mais marcantes das pessoas bem-sucedidas, e o segredo está em controlar o tempo, gerenciá-lo corretamente.

Novamente um software jurídico pode ser muito útil, primeiro por ser capaz de controlar todos os seus eventos e armazenar as informações referentes a eles – o que facilita a tarefa de se programar e manter a agenda de compromissos em dia. E segundo por propiciar a automatização de atividades manuais diárias, que podem desocupar horas do seu dia para o cumprimento de outras atividades e facilitar o cumprimento correto da sua agenda. A partir desse gerenciamento correto do tempo, a pontualidade será uma consequência natural. Criar um networking consistente que impulsione sua carreira e seus negócios também depende dessa qualidade, já que tudo isso passa primeiro pela confiança e credibilidade.

email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *