Como contratos online podem otimizar o dia-a-dia do advogado

mulher sorrindo enquanto utiliza um notebook

Saiba como os contratos online estão acompanhando as transformações tecnológicas e se tornando ferramentas indispensáveis para uma rotina de trabalho mais prática

Durante toda história da humanidade presenciamos o homem se sentir ameaçado com a chegada de novas descobertas tecnológicas.

A prensa móvel desenvolvida por Johannes Gutenberg (1398-1468) fez com que escritores e ilustradores temessem perder suas posições de prestígio.

A mesma coisa aconteceu com o surgimento de impressoras, câmeras fotográficas e serviços de streaming, como a Netflix. 

Serviços que tiraram consolidadas empresas de sua zona de conforto e as fizeram se reinventar para atender às novas demandas de mercado.

Esses exemplos ilustram como podemos ser resistentes às novas tecnologias por pura falta de conhecimento ou simplesmente pelo medo do novo.

Por muito tempo usamos documentos físicos para formalizar relações jurídicas e quase sempre havia necessidade de estarmos presentes para colher a assinatura dos envolvidos.

Com a transformação digital dos negócios minando todos os setores, esse cenário está passando por uma profunda mudança. 

Hoje as tecnologias se tornaram grandes aliadas dos processos jurídicos. Ainda com resistência por alguns profissionais mas, ainda assim, comprovadamente eficientes em otimizar o trabalho de advogados por todo o mundo.

A transformação digital chega aos documentos

Há pouco mais de uma década os escritórios de advocacia passaram a utilizar ferramentas como softwares de gestão e até mesmo as redes sociais no trabalho, mas nunca como agora.

Com o advento da pandemia, o uso da internet e a migração de relações e processos físicos para o ambiente digital cresceu exponencialmente. Com isso, o uso de documentos digitais foi impulsionado e está cada vez mais maior.

No começo da pandemia, a empresa Akamai, responsável por 30% do armazenamento de dados em nuvem do mundo, registrou um aumento de 112% no uso de internet, só no Brasil.

E se antes havia certo receio das pessoas realizarem transações online, como compras, por exemplo, pesquisas mostram que a realidade agora é diferente.

Um relatório da Elbit/Nielsen mostrou que só no primeiro semestre de 2020, houve um aumento de 47% nas vendas realizadas pela internet, o que indica que mais de 7,3 milhões de novos usuários fizeram compras online.

Não é de hoje que usamos ferramentas para criação de contratos online, mas a formulação desses serviços pela internet também está sendo afetada por esse novo comportamento, exigindo documentos cada vez mais complexos. E é sobre isso que falaremos no próximo tópico.

Templates de documentos online X questões jurídicas complexas

Como vimos, a transformação digital afetou profundamente os hábitos de consumo das pessoas, incluindo os serviços de ordem jurídica.

Por se tratar de um campo majoritariamente intelectual, é de esperar que este tipo de “produto” necessite de uma maior complexidade.

Assim como as relações entre as pessoas e as frequentes mudanças na legislação exigem soluções cada vez mais personalizadas, os serviços jurídicos precisam acompanhar essa demanda que passou a precisar mais desse tipo de serviço para formalizar suas relações.

Contratos online eram geralmente fornecidos em templates, onde bastava o usuário baixar e imprimir, preenchendo alguns campos como nome e data de nascimento de forma manual, à caneta. Modelo que, atualmente, já não atende as questões particulares dos casos.

E é aí que a tecnologia tem se tornado uma grande aliada dos contratos online. A grande diferença entre os dois tipos de documentos está na personalização e consequentemente no nível de segurança jurídica que oferecem.

Já que, um contrato padrão, pode conter as cláusulas necessárias para que documento tenha alguma segurança, mas jamais irá contemplar todas as necessidades de um caso em específico.

Isso abre uma enorme brecha jurídica para qualquer tipo de contestação de ambas as partes, fomentando atritos de interesses em determinadas situações.

Um simples caso que poderia ter sido resolvido antes mesmo da assinatura de um contrato, acaba gerando um enorme estresse para os envolvidos.

Além disso, é possível que esse prejuízo alcance os cofres públicos, já que a maioria das pequenas causas são acionadas no campo da Defensoria Pública.

Mas afinal, contratos online valem a pena?

O uso de contratos online já é uma realidade em muitos países, principalmente entre os mais desenvolvidos, onde a legislação permite uma aplicação mais ampla pelos profissionais de direito e cidadãos em geral.

Como dito anteriormente, a personalização é o fator essencial que torna os contratos online tão seguros quanto o velho modelo em papel.

Com a tecnologia das assinaturas digitais, este processo ficou ainda mais moderno e fácil, dispensando encontros presenciais e impressão desnecessária de papel.

Além disso, em âmbito econômico, os contratos digitais são muito mais sustentáveis. Empresas do setor vendem assinaturas para advogados com quantidade generosas ou até mesmo ilimitadas de emissões mensais.

Além da já citada praticidade em excluir a necessidade de locomoção ou impressão de papel. 

Fatores que em larga escala podem produzir um ônus considerável aos profissionais que atuam no setor.

E não apenas para advogados. A população em geral pode usufruir de ferramentas que criam documentos online totalmente personalizados, levando segurança jurídica de uma forma mais fácil e acessível à sociedade. 

Recibos de pagamento, declaração de hipossuficiência e contrato de prestação de serviços são alguns bons exemplos de documentos com volume de busca muito grande por parte dos brasileiros e que podem ser facilmente personalizados e emitidos por conta própria.

Conclusão

Como vimos, tecnologias, incluindo a criação de contratos digitais, fazem parte de uma nova era do setor jurídico.

Mais prática e sustentável, que permite a modernização dos processos e eventualmente a redução de custos para escritórios e advogados autônomos.

Onde sistemas inteligentes conseguem criar documentos personalizados e adaptados a cada caso individualmente, oferecendo uma maior segurança jurídica.

Além de mais praticidade, ao permitir que o profissional gerencie  todos os seus documentos, de onde estiver, através do seu computador.

Artigo produzido em parceria com a Lexly, plataforma digital inovadora com ferramentas para pessoas físicas se relacionarem melhor e resolverem processos contratuais de maneira totalmente online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *