Esta jovem me faz acreditar no futuro do Brasil e do Direito

Esta jovem me faz acreditar no futuro do Brasil e do Direito

Como gerente de marketing de uma empresa, meu dia a dia é repleto de números, indicadores e termos técnicos. Sou o  responsável pelo marketing de um software para advogados e meu dia é cheio de tecniquês, vários termos e números que, a meu ver, fazem sentido apenas para adultos.

Nas minhas atividades diárias e também de minha equipe, nos deparamos, prioritariamente, com adultos e estamos habituados com o linguajar técnico típico do ambiente jurídico, linguajar este nada comum em jovens e crianças.

Eis que neste dia 12 de março de 2015, com o Brasil envolto em uma névoa de pessimismo e apreensão as vésperas dos protestos previstos para o próximo dia 15,  uma jovem me fez ver nosso mundo e nosso futuro com outros olhos, e, graças a ela, passar a crer com ainda mais fé e perseverança, em um futuro promissor e positivo, tanto para o Direito quanto para a própria nação brasileira.

O email abaixo está sendo reproduzido na íntegra, e foi enviado por Raquel, uma menina de 14 anos que acabou encontrando este texto, um dos conteúdos educativos publicados por mim na internet. Confiram seu relato:

“Olá, me chamo Raquel e tenho 14 anos, o fato de uma pessoa com 14 anos de idade estar lhe mandando está mensagem deve ser bastante interessante.

Quero ser advogada e por isso, desde já estou correndo atrás disso, estudando muito e pesquisando sobre o que preciso para exercer tal profissão.

Devo lhes dizer que essas oito dicas foram de muito ajuda, anotei todas e focarei bastante nisso.
Obrigada desde já.”

Raquel, estudante.

Não sei em você, leitor, mas em mim as palavras de Raquel foram gerando um arrepio gostoso que se espalhou vagarosamente pelo meu corpo. Dos braços, passou pelo pescoço e foi até os pés. Um sorriso involuntário foi surgindo vagarosamente nos cantos de minha boca.

Minha expressão de espanto chamou a atenção dos colegas de escritório e no mesmo instante foi replicada em seus próprios rostos, pois de tão incomum, o tal email foi diretamente reencaminhado para toda a empresa. Choveram comentários carinhosos e rostos rosados em função das palavras de Raquel. Uma onda de positividade invadiu as pessoas e nosso ambiente.

Mas porque, um simples email gerou nos surpreendeu tanto? Respondi pessoalmente o email de Raquel, com alguns pensamentos que talvez traduzam um pouco os motivos de tanto espanto:

“Olá Raquel, muito boa tarde para você.
Realmente o fato de uma pessoa de 14 anos de idade nos enviar uma mensagem é algo bastante incomum, porém, você não faz ideia de como ficamos todos felizes ao receber sua mensagem.Neste momento são mais de 50 pessoas aqui no nosso escritório, sorrindo, embasbacadas por sua causa.

Ficamos admirados com sua dedicação e pró-atividade. Enquanto outras pessoas de sua idade estão mais preocupadas com as próximas fotos que publicarão no Facebook, você está aqui, buscando as ferramentas ideais para realização de seus sonhos.

É este tipo de atitude que vai fazer de você uma profissional de sucesso, sabia? Continue com esta atitude e esta ânsia por conhecimento, que assim sua vida será cada dia mais completa e feliz.

Até lá, conte com a gente aqui do ProJuris. Vamos continuar te apoiando com conteúdos e com um software jurídico que permitam que você tenha uma carreira mais completa e bem sucedida, e claro, vamos te dar uma licença gratuita do ProJuris quando você passar na prova da OAB, que tal?

Parabéns, muito sucesso e conte sempre conosco.”

Tiago Fachini – Gerente de marketing do ProJuris

Em resumo, não é comum encontrar, pelo menos em meu dia a dia, exemplos tão bons de jovens comprometidos e engajados em transformar positivamente seu próprio futuro.

LEIA TAMBÉM  O que é jurimetria? Qual sua aplicação em escritórios de advocacia?

Uma atitude pequenina, mas incomum. Uma atitude louvável e que certamente fará diferença no futuro de Raquel e de todos os jovens que, assim como ela, decidirem tomaram as rédeas de seu futuro ao invés de passarem seus dias como observadores de suas próprias existências, vítimas da falta de atitude, culpando o mundo, os pais, o governo, a sociedade e nunca a si mesmos, por seus fracassos.

Este é um dos diversos motivos para continuar crendo nas pessoas, no Direito e no futuro de nossa nação, por mais que a realidade do momento e o pessimismo geral insistam em tentar nos fazer acreditar no contrário.

Eu, particularmente, não me permitirei desanimar enquanto houver pessoas como Raquel no mundo.

Parabéns Futura Dra. Raquel.

Tiago Fachini
Gerente de marketing do ProJuris
tiago.fachini@projuris.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *