Livros para advogados em constante autodesenvolvimento (para além do Direito)

A leitura é um hábito comum entre advogados desenvolvido desde a faculdade. De acordo com a 2ª edição do Censo Jurídico, 65% dos entrevistados leram entre 2 a 10 livros em 2018. Já outros 18% leram, em média,. mais de 10 livros.

Os benefícios da leitura são inúmeros. A prática constante aumenta o foco e a concentração, melhora a sua habilidade de escrita e estimula um pensamento mais crítico e analitico, ao mesmo tempo que aumenta o conhecimento sobre diversos temas.

Para continuar estimulando essa prática saudável que é a leitura, resolvemos listar alguns livros para advogados que ajudarão tanto na vida profissional, quanto na pessoal.

Conheça, então, livros para advogados que buscam o autodesenvolvimento.

1 - Sapiens: Uma Breve História da Humanidade, de Yuval Noah Harari

Esse livro é para quem não se contenta com meias verdades. Escrito pelo doutor em história pela universidade de Oxford, Yuval Noah Harari, o livro explora a história da humanidade de maneira inovadora e didática.

O autor monta um relato progressivo da nossa espécie, passando por momentos históricos, avanços científicos e abordando características atuais da nossa sociedade e cultura.

Onde encontrar? Amazon - Saraiva - Livraria Cultura

2 - Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

Clássico da literatura Russa, o livro conta a história de um jovem que, ao assassinar duas mulheres, sofre em agonia com o peso da sua consciência. Não é uma obra policia, já que sabemos, nas primeiras páginas, quem cometeu o crime e por que.

O livro é mais considerado um ensaio literário onde se mistura pensamentos filosóficos, justiça e política. Durante a leitura é possível traçar linhas de pensamentos comparativas à realidade brasileira, no que se diz justiça e a sociedade e como é estruturada.

Onde encontrar? Amazon - Saraiva

3 - Sociedade do Cansaço, de Byung-Chul Han

O autor utiliza referências como Foucault como ponto de partida para, com isso, criar uma análise contemporânea da nossa sociedade. Han constrói, principalmente, questionamentos referente a maneira como lidamos com a necessidade de sermos e estarmos produtivos o tempo todo. O reflexo desse pensamento pode ser visto na 2ª edição do Censo Jurídico, onde 42% dizem exceder as 8 horas diárias de trabalho.

Onde encontrar? Amazon - Livraria Cultura - Saraiva

4 - Arriscando a própria pele: Assimetrias ocultas no cotidiano, de Nassim Nicholas Taleb

Decisões, atitudes e possibilidades. O livro surge em contrapartida em um momento onde discursos motivacionais vagos tomam conta de muitos lugares. Segundo Taleb, não devemos confiar em quem não “arrisca a própria pele” e apenas falam, em vez de agir.

Assim, o autor busca de diversas formas mostrar que arriscar a própria pele é uma forma de evitar erros e decisões precipitadas em relação à política, religião e até finanças.

Onde encontrar? Amazon - Companhia das Letras

5 - Os Miseráveis, de Victor Hugo

O livro explora uma injustiça cometida contra Jean Valjean que, ao roubar um pão para se alimentar, é capturado e condenado a dezenove anos de prisão. Com uma narrativa cativante bem escrita, o romance trata de injustiças sociais, política e, claro, paixão.

Onde encontrar? Amazon - Livraria da Travessa - Submarino

6 - Rápido e devagar: Duas formas de pensar, de Daniel Kahneman

O livro chega com a proposta de que as decisões que tomamos não são estritamentes racionais. O autor, a partir dessa premissa, explora de maneira psicológica como os nossos cérebros funcionam e as diferenças entre decisões tomadas de forma rápida (intuitiva, emocional) e devagar (racional, ponderada). O autor também fala em quando confiar nas intuições, em tomadas de decisões nos negócios e como evitar falhas mentais.

Onde encontrar? Amazon - Livraria Cultura - Saraiva

7 - Scrum. A Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do Tempo, de Jeff Sutherland

Um dos fatores mais problemáticos para os advogados, segundo o Censo Jurídico, é a desorganização do setor jurídico. Sendo a maioria dos profissionais que não trabalham sozinhos, desafios referente a gestão de equipe e do setor são uma constante.

Neste livro, Jeff nos mostra um método prático e ágil de gerenciamento de projetos aplicável para todos os setores e aos mais diversos fins.

Onde encontrar? Amazon - Submarino

8 - Originais, de Adam Grant

Criatividade não é privilégio de poucos. Em Originais Grant defende essa afirmação com pesquisas e histórias reais, ensinando como aprimorar a criatividade no mundo dos negócios e desenvolver ideias inovadoras, combatendo o conformismo.

Onde encontrar? Amazon - Saraiva - Livraria da Travessa

Os livros escolhidos saem do maneira proposital do eixo óbvio de “livros para advogados”, o objetivo é divulgar leituras que agregam em conhecimento e estimulam o senso crítico e analítico. Tem algum livro que você gostaria de ver na lista? Compartilha com a gente nos comentário logo abaixo!

Tiago Fachini
Tiago Fachini

Sobre o autor:

Tiago Fachini
Palestrante, professor, podcaster jurídico, colunista do blog ProJuris e, acima de tudo, um apaixonado por tecnologia e pelo mundo jurídico com mais de uma década de atuação dedicada ao mundo digital.

One Comment on “Livros para advogados em constante autodesenvolvimento (para além do Direito)”

  1. Gostaria de receber muitas indicações para leitura e aperfeiçoamento profissional. Att

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *