Propósito pessoal: Precisamos mesmo de um?

Compartilhe este conteúdo:

Há algumas semanas atrás eu estava conversando com o Felipe, amigo e sócio durante o jantar e ele me perguntou:

– Cochela, qual o seu propósito de vida?

Confesso que levei um tempo para responder esta pergunta, e depois de uma boa reflexão, respondi:

– Fazer diferença na vida das pessoas.

Ousado? Sim, muito ousado. Quando vejo uma celebridade, um jogador, um cantor, artista, um grande líder, um baita empreendedor, fico pensando o quanto eles impactam a vida das pessoas, e no quanto as pessoas são influenciadas por eles.

Nunca terei essa possibilidade de impactar tanto assim, até porque não serei uma celebridade, mas aqui no meu mundo, humildemente acredito que posso impactar positivamente a vida das pessoas com quem convivo.

E de que forma? Pessoalmente, como cidadão e ser humano, compartilhando valores que julgo necessários para termos um mundo mais ético e justo, compartilhando experiências e contribuindo em algumas decisões importantes. 

Acima de tudo, acredito que a maior diferença acontece na vida profissional. Sempre tive uma característica muito forte que é desenvolver e montar times.

O desenvolvimento de pessoas sempre foi um prazer para mim, mesmo sabendo que não é uma tarefa fácil achar a pessoa certa, dar as oportunidades no momento certo, compartilhar experiências nos momentos difíceis, dar feedbacks visando a evolução e, principalmente, tirando as pessoas da zona de conforto. 

O Delaplata, outro amigo e sócio, sempre cita minha capacidade de fazer as perguntas certas, e uma pergunta bem feita é mais de meio caminho para a solução de um problema.

Escuto de várias pessoas que trabalharam comigo que, aprenderam muito e que agreguei na vida delas, que ter convivido comigo lhes fez profissionais muito melhores e mais preparados para o mercado.

Hoje como mentor da Endeavor e jurado de vários eventos, procuro contribuir com as pessoas que estão começando e, assim, devolver um pouco para a sociedade as oportunidades que tive.

Várias pessoas passaram na minha vida e fizeram a diferença, e eu sei o quanto isso é importante. Hoje em dia já ouvi e soube de várias pessoas que comentaram, quando perguntadas sobre mim, coisas como “trabalhei com ele e ele contribuiu muito com a minha evolução”. Ouvir este tipo de relato, não tem preço.

Todo líder deve gostar de gente, mas acima de tudo de desenvolver gente.

Então, esse é o meu propósito: fazer a diferença na vida das pessoas. Acho que estou contribuindo para um mundo melhor. É pouco? Acho que não, principalmente para aqueles que aproveitaram a oportunidade.

E você, qual o seu propósito?  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.