Você é um advogado corporativo que conhece sua empresa? Faça o teste

Lembra quando, anos atrás, falava-se que o mercado precisava cada vez mais de profissionais multidisciplinares? Algumas áreas, com atividades específicas e muito objetivas, e aqui podemos citar o trabalho dos profissionais de departamento jurídico, pensavam que talvez a tendência não fosse atingi-los, já que não se aplicava em seu caso. Alguns anos depois, o assunto finalmente está em voga.

Deste o começo do ano, especialistas da área vêm discutindo a importância de um envolvimento pleno de advogados corporativos com seu cliente, ou seja, a empresa. Afinal, é preciso que o profissional corporativo conheça profundamente a situação da empresa e suas diferentes áreas (dos seus valores ao funcionamento da linha de produção) assim como em um escritório o advogado conhece o seu cliente. Isso o ajuda a ser mais estratégico na hora de mitigar riscos e aumenta a relevância do trabalho do departamento, além de alinhar o ‘modus operandi’ do seu jurídico e suas orientações jurídicas com o perfil do negócio.

E o que você acha de testarmos seu conhecimento a respeito da empresa? Tente responder estas questões:

1. O que o indicador de satisfação do cliente revela a respeito dos produtos/serviços oferecidos pela sua empresa?

2. Se for o caso, qual é o produto mais e menos lucrativo da empresa?

3. Qual o índice de crescimento da sua organização e como ele está em relação ao da concorrência no mesmo segmento?

4. Você tem o mínimo de conhecimento de quais são os resultados dos outros gestores que impactam nos resultados da empresa e, consequentemente, no seu departamento?

LEIA TAMBÉM  O Jurídico corporativo e o Blitzscaling

5. Está bem claro para todos os departamentos o que o departamento jurídico faz?

Parece um exercício simples. No entanto, ele pode dizer muito sobre o envolvimento dos profissionais jurídicos com a empresa como um todo. Já falamos aqui na Universidade sobre o jurídico ser visto apenas como um ‘setor de gastos’ e como ele pode demonstrar sua importância para a organização. Se envolver estrategicamente, sem dúvidas, é uma forma. É importante que o gestor jurídico possa conhecer (e responder) as questões que possibilitem que ele sente na mesa para discutir o planejamento estratégico e o futuro da empresa. Este foi sempre uma das grandes “batalhas” do dentro da empresa: intensificar sua participação na atuação da empresa.

Neste contexto, há inúmeras “portas de acesso” para aprimorar o envolvimento do seu departamento jurídico. Um deles é a supracitada multidisciplinaridade, ou seja, investir tempo para estudar e ganhar certificações de áreas do conhecimento que são pertinentes à empresa mas não estão diretamente ligadas com o direito corporativo: economia, empreendedorismo, administração, recursos humanos etc. Afinal, se a decisão do departamento é se envolver estrategicamente com a empresa, é preciso fazer isso de forma qualificada.

Um software jurídico para departamentos jurídicos também pode ser um facilitador, já que ele significa economia de tempo e automação do trabalho repetitivo de cálculo e gestão de documentos, outrora parte central do trabalho do jurídico, além, claro, de tornar sua atuação mais voltada a resultados e a tomadas de decisões mais globais e inteligentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *