Fluxo de caixa para advogados + [MODELO]

imagem ilustrativa

O fluxo de caixa é a força vital de todo escritório de advocacia. Portanto, é importante avaliá-lo, compreendendo os caminhos que ele percorre, baseando-se no impacto que tem no escritório, tanto positivo quanto negativo. Essa prática terá um impacto significativo no futuro

Neste texto, você vai conferir algumas dicas que irão ajudá-lo a gerenciar melhor o caixa do seu escritório de advocacia e colocá-lo no caminho ideal para crescimento.

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa refere-se ao movimento de entrada e saída de dinheiro de sua empresa em termos de receitas e despesas. Idealmente, todo negócio deseja um fluxo de caixa positivo - o que significa que mais dinheiro está entrando em comparação ao que sai. 

Abordando de forma mais clara, se você tiver um fluxo de caixa positivo, sua empresa conseguirá pagar as contas e investir no crescimento. Agora, se está negativo, significa que você precisará encontrar uma fonte alternativa de renda para poder pagar suas despesas.

Para calcular o fluxo de caixa líquido, basta somar todos os seus pagamentos durante um determinado período (normalmente um mês) e retirar isso daquilo que você recebe. 

É importante não ficar muito preso a um determinado mês. Seu fluxo de caixa pode ser avaliado com mais precisão em um período de três meses ou mais, já que a maioria dos escritórios terá, naturalmente, altos e baixos.

Embora sua rotatividade possa ser um número grande e, de alguma forma lhe dá a confiança de que o escritório está indo bem, é o fluxo de caixa que oferece uma visão ampla de que isso está, de fato, acontecendo.

Por que o fluxo de caixa é importante para os advogados?

No bloco acima, você viu que o fluxo de caixa tem uma visão ampla da rentabilidade do escritório. Mas é preciso enxergar além!

Essa prática de análise impacta tanto na operação do escritório quanto na realização de análises financeiras. Na verdade, é uma das métricas mais importantes em todas as finanças e contabilidades. Veja abaixo!

O que acontece se não controlar o fluxo de caixa?

Deixar de monitorar e gerenciar o fluxo de caixa de forma adequada coloca o seu escritório em risco e pode levar a uma série de problemas diferentes. Listei alguns dos principais problemas que você pode enfrentar:

#Prazos de pagamento longos - Não ter um prazo de pagamento definido pode fazer com que o fluxo de caixa fique um bom período sem ter recebimento. Qualquer problema invisível como, por exemplo, um problema na estrutura do escritório até a substituição de um computador, pode ser problemático devido à falta de dinheiro. Além, é claro, da inadimplência, que ocorre quando os clientes não pagam nada.

#Gastar demasiadamente - É muito tentador gastar mais do que o costume com o escritório quando você ganha um novo cliente. No entanto, você precisa se lembrar de que você não recebeu o dinheiro até que eles paguem. Gastar dinheiro que você não tem nunca foi uma boa ideia.

#Negociações excessivas - É fácil se deixar levar pelas perspectivas do seu negócio depois de conseguir uma grande causa. Empregar mais funcionários ou expandir os materiais de uso parece uma boa ideia para expandir o escritório, mas você precisa ter o fluxo de caixa para sustentar isso. Embora seus lucros possam variar, seu aluguel e salários não, o que significa que você precisa ser capaz de suportar a pressão de curto prazo em suas finanças se quiser aumentar seu pessoal e instalações.

Tipos de fluxo de caixa

Existem vários tipos de fluxo de caixa, por isso é importante ter um entendimento sólido do que é cada um deles. Certifique-se de esclarecer qual termo de fluxo de caixa está sendo usado.

Os tipos de fluxo de caixa incluem:

  1. Dinheiro de atividades operacionais - dinheiro que é gerado pelas principais atividades de uma empresa - não inclui fluxo de caixa de investimento. 
  1. Fluxo de caixa livre para o patrimônio líquido - representa o dinheiro que está disponível após o reinvestimento no negócio (despesas de capital).
  1. Fluxo de Caixa Livre para a Empresa 
  1. Variação líquida em caixa - A variação no valor do fluxo de caixa de um período contábil para o próximo.

Como fazer um fluxo de caixa?

Primeiro você precisa saber que a prática do fluxo de caixa deve ter como objetivo observar como o dinheiro entra e sai do negócio. 

É por isso que, inicialmente, você precisa considerar como os fundos se movem através da empresa, qual é o impacto do fluxo de caixa na gestão do negócio e como os pagamentos se reconciliam com os saldos e valores de caixa.

É por isso que, inicialmente, você precisa considerar como os fundos se movem através da empresa, qual é o impacto do fluxo de caixa na gestão do negócio e como os pagamentos se reconciliam com os saldos e valores de caixa.

No geral, você deve ver um demonstrativo de caixa como uma versão condensada do balanço patrimonial que você produz uma vez por ano. O resultado final do seu extrato deve ser um valor de 'Caixa Líquido', que é o valor final derivado de todos os outros números em seu relatório.

BAIXE AGORA [MODELO] PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA

Fluxo de caixa para Advogados/Escritórios

Baixe a planilha modelo gratuitamente.

BAIXAR PLANILHA AGORA

*Desenvolvemos um modelo de fluxo de caixa onde você pode baixar e ajustar conforme seu planejamento. 

Antes de tudo, faça uma demonstração do seu fluxo, além de apresentar um resumo de quanto dinheiro está disponível para as operações, a demonstração também detalha as maneiras pelas quais a empresa está gerando receita.

Por sua vez, isso revela muito sobre como (ou se) o crescimento está ocorrendo, ou seja, se é por meio do aumento da dívida, da renda, etc. Esse tipo de informação é importante se você deseja ser capaz de planejar com antecedência. 

Você pode até querer fazer uma previsão com base em como você acha que as mudanças que está fazendo no negócio serão refletidas nas futuras declarações.

O que colocar em sua demonstração de fluxo de caixa?

Uma demonstração do fluxo de caixa deve ser composta de três categorias: operacional, investimento e financiamento.

  • Operacional: é o seu lucro líquido, mais ou menos aumentos ou diminuições em seus ativos e passivos circulantes e despesas.
  • Investimento: Este valor reflete quaisquer aumentos ou reduções em ativos de longo prazo ou de prazo fixo (independente da depreciação acumulada).
  • Financiamento: Isso reflete quaisquer aumentos ou reduções nos passivos / dívidas de longo prazo, capital dos proprietários ou dividendos.

Depois de ter esses três valores, você os adiciona ou remove de seu saldo de caixa inicial para obter seu saldo de caixa líquido geral.

Depois disso, coloque em prática o controle de fluxo com as seguintes informações:

1. Avalie o fluxo de caixa atual; 

Um fluxo de caixa positivo não acontece por acaso. Inicie o processo preparando uma previsão de fluxo de caixa.

2. Planos de pagamento e taxas atrasadas;

Os planos de pagamento são mais eficazes quando você estruturado, por escrito, para apresentar ao cliente, em vez de perguntar quanto ele pode pagar e quando.

Tente dividir a taxa em, no máximo, três pagamentos ao longo de 60 dias. Isso dá a eles mais flexibilidade para pagar e é mais provável que você receba o pagamento integral antes que uma quantidade substancial de trabalho seja concluída.

3.  Tenha uma reserva de dinheiro;

Para economizar algum dinheiro economizado para um dia chuvoso, certifique-se de olhar sua previsão de fluxo de caixa, bem como seu orçamento de gastos. Essa é uma meta razoável a ser definida e ajudará em qualquer mês sazonal ou de tendência de baixa.

Provavelmente, é bom ter dinheiro suficiente reservado para cobrir todas as despesas do seu negócio por três meses e, em seguida, atualizar essa reserva conforme suas despesas mudam.

4. Desenvolva indicadores-chave de desempenho (KPIs) para o fluxo de caixa;

Usando maneiras mensuráveis para determinar o sucesso, os benchmarks de KPI ajudarão a garantir que sua prática esteja no caminho certo. Um exemplo de KPI poderia ser o rastreamento da média de duas pendentes em contas a receber, nos quais a melhoria contínua ao longo do tempo aumentará os fluxos de caixa do negócio.



Sobre o autor: Tiago Fachini

- Mais de 600 artigos no Jurídico de Resultados
- Mais de 100 mil ouvidas no Podcast JurisCast
- Palestrante, professor e um apaixonado por um mundo jurídico cada vez mais inteligente e eficiente.

Siga Tiago Fachini nas redes sociais:
- Tiago Fachini no Instagram
- Tiago Fachini no Linkedin
- Podcast JurisCast
- Podcast Resumo Jurídico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *