Homem de casaco preto mexendo no notebook

Os riscos do ataque cibernético nas empresas

De violações de banco virtual a ataques semiabertos, 2021 foi difícil para a segurança de TI em todo o mundo.

Lembra da violação massiva de dados do LinkedIn no início deste ano? Em 22 de junho, um usuário de um famoso site de hackers anunciou que quase 700 milhões de dados de pessoas estavam à venda. 

O hacker compartilhou uma amostra de 1 milhão de endereços de e-mail de membros do LinkedIn, nomes completos, números de telefone, endereços e geolocalização.

Com os hackers apostando na pandemia COVID-19, 2021 veio com um nível totalmente novo de ameaças à segurança cibernética. Violações de dados como essas mostram a dura realidade do mundo em que vivemos. Aparentemente, ninguém está imune.

Os custos globais do cibercrime devem chegar a US$6 trilhões até o final de 2021, de acordo com estudo conduzido pela consultoria alemã Roland Berger. Em 2025, esse valor será de US$10,5 trilhões

O Brasil tem sido um dos principais alvos globais. O levantamento da Roland Berger aponta que o País já ultrapassou o volume de ataques do ano passado apenas neste primeiro semestre, com um total de 9,1 milhões de ocorrências.

Esse número coloca o país na quinta posição mundial de ataques, atrás apenas de EUA, Reino Unido, Alemanha e África do Sul.

Os ataques podem mudar de perfil com o tempo, e os cibercriminosos são criativos. Assim, os negócios têm de estar preparados para essa dinâmica do mundo digital. Algo importante, nesse sentido, é a empresa já ter um plano de contingência, caso um ataque ocorra.

Os impactos dos ataques cibernéticos

Um ataque cibernético pode causar grandes danos à sua empresa. Isso pode afetar seus resultados financeiros, bem como a posição da organização e a confiança do consumidor.

O impacto de uma violação de segurança pode ser amplamente dividido em três categorias: financeiro, reputacional e jurídico. Veja a seguir o que significa cada um deles:

– Custo econômico do ataque cibernético

Ataques cibernéticos costumam resultar em perdas financeiras substanciais decorrentes de:

  • roubo de informações corporativas;
  • roubo de informações financeiras (por exemplo, dados bancários ou detalhes de cartão de pagamento);
  • roubo de dinheiro;
  • interrupção da negociação (por exemplo, incapacidade de realizar transações online);
  • perda de negócios ou contrato.

As empresas que sofreram uma violação cibernética também geralmente incorrem em custos associados ao reparo de sistemas, redes e dispositivos afetados.

– Dano à reputação

A confiança é um elemento essencial do relacionamento com o cliente. Os ataques cibernéticos podem prejudicar a reputação de sua empresa e minar a confiança que seus clientes depositam em você. Isso, por sua vez, poderia levar a:

  • perda de clientes;
  • perda de vendas;
  • redução nos lucros.

O efeito de danos à reputação pode até impactar seus fornecedores ou afetar os relacionamentos que você pode ter com parceiros, investidores e terceiros investidos em seu negócio.

Quais são as consequências legais da violação cibernética?

As leis de proteção de dados (LGPD) e privacidade exigem que você gerencie a segurança de todos os dados pessoais que possui – seja de sua equipe ou de seus clientes.

Se esses dados forem acidental ou deliberadamente comprometidos e você não tiver implementado as medidas de segurança adequadas, poderá enfrentar multas e sanções regulatórias.

Como minimizar o impacto dos ataques nas empresas

As violações de segurança podem devastar até mesmo as empresas mais fortes do mercado. 

Investigar e resolver crimes cibernéticos são atividades destinadas ao jurídico, mas isso não quer dizer que cuidados não devam ser tomados na hora de navegar a internet para evitar possíveis ataques digitais. 

Utilizar apenas redes de wi-fi confiáveis, trocar senhas de acesso a contas online com frequência, não utilizar a mesma senha para diferentes serviços, utilizar o cartão de crédito em compras online apenas em sites confiáveis e ter um antivírus sempre atualizado no aparelho eletrônico são algumas atitudes que todos podem ter que impedirão a maior parte das tentativas de alguém realizar um crime virtual.

Entretanto, a informação contida em bancos de dados de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos possui valor inestimável para o advogado e para o exercício do seu ofício.

Ter um software jurídico confiável e seguro para o armazenamento de dados e documentos dos clientes é indispensável para poder trabalhar com segurança.

O software Projuris Empresas mantém todos os documentos e dados do escritório seguros.

Tudo é transferido de uma conexão segura https (SSL) e seus dados ficam salvos em um servidor criptografado. Segurança em dobro para os dados relevantes de seu departamento.

Experimente o Projuris EMPRESAS

Tecnologia para a gestão do compliance jurídico de demandas como contratos, atos societários, contencioso e diversos outros temas corporativos.

SOLICITE UMA DEMO

Autor: Tiago Fachini

Siga o Tiago Fachini:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *