Podcast Jurídico: por que utilizar este recurso?

15/12/2021
 / 
21/09/2022
 / 
8 minutos

O podcast jurídico nada mais é do que mais uma opção que os advogados têm para divulgar conteúdos interessantes, que ajudam a educar o seu público e a atrair novas oportunidades.

Talvez você ainda não saiba ou tenha ouvido falar alguma coisa a respeito, mas o Marketing de Conteúdo é, atualmente, uma das estratégias de Marketing Digital mais importantes da atualidade.

Por meio dele, as empresas criam e divulgam materiais de qualidade que servem para informar o público e atrair pessoas de maneira natural. E eles podem assumir diferentes formatos, como vídeos, textos, e claro, áudios.

Para os advogados, o Marketing de Conteúdo jurídico é uma estratégia importante porque permite divulgar o seu trabalho sem desrespeitar as normas da OAB. E ele pode ser feito de maneiras diferentes, o que inclui o podcast.

Tendo em vista que poucas pessoas hoje em dia têm tempo de parar para ler um conteúdo mais extenso, oferecer um podcast é uma maneira de levar informação e possibilitar seu consumo.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é podcast, por que fazer podcast jurídico e as vantagens desse formato de conteúdo. Continue a leitura para saber mais!

Navegue por este conteúdo:

Qual o conceito de podcast?

O podcast nada mais é do que um material em formato de áudio, que se assemelha a uma estação de rádio.

A diferença, no entanto, é que ele fica disponível para que o ouvinte ouça quando quiser, ou seja, não se trata de uma transmissão ao vivo.

Seu conteúdo também é criado sob demanda, por exemplo, quando uma empresa lança um podcast para explicar seu novo produto.

A base dessa estratégia é o áudio marketing e representa uma boa parcela da comunicação. Seu objetivo é levar informação, educar as pessoas e produzir materiais criativos, que consigam entreter os ouvintes.

Esse material se popularizou tanto que, hoje em dia, é possível encontrar podcasts sobre diferentes temas, como:

  • Viagens;
  • Cinema;
  • Saúde;
  • Alimentação;
  • Fitness.

No meio disso, temos as empresas, que perceberam o valor desse trabalho e decidiram investir nele. E assim como elas, os advogados e advogadas também podem criar os podcasts jurídicos.

Por que elaborar podcast jurídico?

Os advogados são profissionais muito limitados no que diz respeito ao marketing, pois precisam respeitar as imposições da OAB, que não abre muitas possibilidades de divulgação do trabalho.

baixe uma planilha de timesheet e controle a carga horária da sua equipe

Eles não têm liberdade para divulgar o seu trabalho que a maioria das empresas, devido ao código de ética. Apesar disso, podem investir em uma das melhores estratégias: o Marketing de Conteúdo.

Mas para sair da rotina e oferecer um material diferenciado para o público, é possível criar podcasts, e dentro do âmbito jurídico, existem muitas razões para investir nele. Veja quais são a seguir.

Conheça um dos maiores podcast jurídicos do Brasil, com mais de 150 mil ouvidas, o Juriscast.

1 – Você compartilha conteúdos ricos com seu público (e potenciais clientes!)

Uma delas é a possibilidade de compartilhar conteúdo de valor com a sua audiência. Isso acontece porque a disseminação de informação é o principal objetivo do podcast.

Tudo o que você precisa fazer é escolher um tema e criar um programa para compartilhar com as pessoas tudo o que você sabe.

Por exemplo, um advogado trabalhista pode falar sobre as mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista.

baixe uma planilha para controle de fluxo de caixa e acompanhe as financas do seu escritorio de advocacia

Trata-se de uma importante maneira de fazer Marketing de Conteúdo porque as pessoas estão cada vez mais exigentes em relação ao que consomem na internet.

Se o advogado varia o formato de seus materiais, atende às necessidades e exigências do público, atraindo mais pessoas.

2 – Aumenta a variedade do público

O podcast jurídico é ideal para quem tem uma rotina muito intensa, por isso, não tem tempo de ler um texto ou assistir um vídeo.

No Brasil, a maioria das pessoas desconhece seus direitos e deveres, por essa razão, elas precisam de conteúdos de qualidade da área jurídica que sejam de fácil compreensão.

O podcast permite que o advogado, assim como uma empresa de transporte de carga, trabalhe com novas maneiras de entregar conhecimento.

Além de trabalhar com algo atraente para as pessoas, esse conteúdo também melhora a imagem e a reputação do profissional e seu escritório, pois mostra seu domínio acerca do assunto.

Lembre-se de que é muito importante trabalhar com formatos diferentes, para que sua audiência tenha liberdade de escolher aquele que mais lhe agrada.

3 – Facilita a entrega de conhecimento jurídico para seu público

Por fim, mas não menos importante, você deve investir em podcast jurídico por ser o caminho mais fácil de levar notícias relacionadas ao seu mercado para um número extenso de pessoas.

O formato de um conteúdo interfere no tempo de propagação da pauta, e é muito importante levar informações jurídicas para as pessoas. É dessa forma que elas fazem escolhas mais pertinentes e a imagem do profissional se solidifica.

Nesse sentido, você pode criar podcasts sobre lei de licitações ou qualquer outro assunto de interesse do seu público, melhorando consideravelmente sua credibilidade.

Quais as vantagens do podcast para os advogados?

Uma das principais vantagens de investir em um podcast jurídico é que esse formato de conteúdo é muito barato.

Por essa razão, acaba sendo uma excelente alternativa de sair um pouco dos textos e fazer algo diferente, além de trazer as seguintes vantagens:

1 – Financeiramente acessível

Tudo o que você precisa para criar um podcast jurídico é de um microfone de qualidade e de um software de edição de áudio.

No mercado, é possível encontrar microfones mais sofisticados (e caros), assim como outros modelos mais simples, mas suficientes para produzir um bom conteúdo.

Um exemplo disso é um microfone Gamer com entrada USB, pois se trata de um aparelho com formato omnidirecional, que permite captar tudo com nitidez e sem captar ruídos externos.

Também é possível encontrar diferentes softwares de edição, tanto pagos quanto gratuitos, entretanto, escolha aquele com o qual você tem mais familiaridade ou facilidade.

2 – Mais fácil do que criar vídeos

Criar um podcast é mais fácil do que fazer um vídeo. Inclusive, antes mesmo de pensar em vídeos, invista nos conteúdos de áudio.

A maioria dos advogados pensa que fazer vídeos é melhor, mas não se dão conta de que, em comparação com os podcasts, materiais audiovisuais envolvem outros esforços que podem sair mais caros

Você pode gravar seu conteúdo de áudio sozinho, mesmo assim, é interessante ter alguém que possa te ajudar com os textos.

Por outro lado, para produzir vídeos, é necessário ter atenção com outras questões, como iluminação, cenário, qualidade da imagem, dentre outros. Com o podcast jurídico, por sua vez, você só precisa se preocupar com a qualidade do áudio.

Empresas de vários setores, fazem altos investimentos para criar um canal no YouTube, mas apesar de ser muito importante, é necessário saber produzir bem um vídeo.

Caso contrário, o resultado pode ser algo muito cru, robótico e que não consegue prender a atenção do usuário. Muitos precisam até mesmo fazer um treinamento com câmeras antes de transmitir bem uma mensagem por meio delas.

Por outro lado, com o áudio, você só precisa falar de maneira clara e seguir uma ordem cronológica daquilo que está falando.

3 – É mais atraente para o público

Para não enfrentar todo o trabalho de uma produção de vídeo, os advogados e advogadas podem optar pelo podcast.

Narrar um texto é uma atividade simples e fácil, e o profissional não precisa ter contato com nenhum tipo de câmera.

Para os mais tímidos, esse trabalho é muito difícil, e mesmo que ele domine totalmente o assunto, pode simplesmente congelar.

Além de ser mais fácil produzir um podcast jurídico, ele também é muito mais atraente para as pessoas. Inclusive, tudo o que você publica em seu blog pode ter uma versão mais simplificada em áudio.

Por falar nisso, ao produzir um podcast, não se esqueça de adotar uma linguagem mais informal, pois isso é crucial para garantir que todos os ouvintes compreendam o assunto plenamente.

Pense, por exemplo, no rádio, que pode falar sobre qualquer assunto de maneira mais simples e descontraída, facilitando o entendimento para o público.

Se você seguir a mesma ideia, vai criar um podcast jurídico atrativo, prático e didático, capaz de falar sobre os temas complexos do âmbito judicial, de uma maneira que qualquer pessoa consiga entender.

Conclusão

Como vimos, não faltam razões e vantagens para você investir em podcasts jurídicos. É a melhor maneira de transmitir informações para o seu público-alvo e construir uma imagem de credibilidade perante essas pessoas.

Portanto, antes de partir para a produção de vídeos e demais formatos, considere o podcast e veja todas as vantagens dele para os advogados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Use as estrelas para avaliar

Média 0 / 5. 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário