Dicas de como criar a identidade visual perfeita para um advogado

01/04/2021
 / 
26/09/2022
 / 
9 minutos

Para atrair novos clientes e destacar o seu negócio de advocacia dos seus concorrentes é preciso uma imagem clara e concisa da sua marca. E por isso, trazemos a identidade visual para o contexto da advocacia.

Imagine que você é uma pessoa em busca de um advogado. Ao pesquisar na Internet sobre advogados em sua região, por exemplo, com qual você vai se identificar mais e optar por trabalhar? Aquele que tem uma boa reputação, que publica artigos úteis constantemente em um blog respondendo as dúvidas das pessoas e que apresenta uma marca visual profissional e em harmonia com aquilo que diz oferecer? Ou aquele que nem dedica um pouco de tempo para colocar o telefone de contato em uma página desatualizada do Facebook?

É por isso que você precisa de uma marca pessoal perfeita, com uma bela identidade visual, pois as pessoas costumam tirar uma primeira impressão pelos olhos. E é isso que fica.

Navegue pelo conteúdo:

O que compõem uma identidade visual?

Podemos dizer que uma identidade visual é composta por todos os elementos visuais que as pessoas veem em sua marca e no seu negócio. É tudo aquilo que fará você ser reconhecido e diferenciado entre os demais colegas advogados. Os seguintes componentes são básicos em uma identidade visual profissional.

1. Cor

A escolha de um bom esquema de cor, com uma ou duas cores no máximo, é fundamental para causar uma primeira boa impressão para um possível cliente. Ao criar o clima pretendido e facilitar a comunicação entre empresa e cliente, as cores podem influenciar diretamente a pessoa que as observa.

Visualmente cada cor pode despertar uma determinada sensação ou emoção. Confira alguns exemplos de cores e o que elas costumam transmitir.

  • branco – expressa paz, fé, simplicidade, tranquilidade, pureza, higiene, harmonia, neutralidade.
  • preto – transmite elegância, poder, tradição, nobreza, discrição, autoridade, curiosidade, mistério, estilo.
  • vermelho – comunica sedução, paixão, motivação, sangue, vitalidade.
  • verde – demonstra esperança, natureza, saúde, vida, liberdade.
  • azul – é a cor da segurança, frescor, tranquilidade e serenidade.
  • dourado – transmite a sensação de riqueza, extravagância, prosperidade, grandeza, calor, preciosidade.

Dito isto, deve-se levar em consideração a escolha da cor que representará a sua marca, pois ela influenciará diretamente o humor do público-alvo que verá a sua marca espalhada por aí.

identidade visual para advogados
Fonte: behance.net

Um símbolo só seu, que representa a sua empresa e seja fácil de lembrar será uma ótima ferramenta para atrair e reter clientes. Quando um logo reflete a personalidade e atitude da marca, ele fica gravado na memória das pessoas. Evite usar símbolos ou elementos já batidos, como balanças. Crie algo pessoal e exclusivo.

logo para advogados
Fonte: behance.net

3. Tipografia

A escolha da fonte na qual o nome da empresa será escrito, assim como as cores, é fundamental, pois ela também é capaz de transmitir ou expressar uma mensagem. Dependendo do tipo e visual da fonte escolhida, a sua marca terá mais peso e força.

tipografia na identidade visual para advogados
Fonte: asbz.com.br

Por que a identidade visual é fundamental?

Transmitir profissionalismo, expressar autoridade no assunto e enviar uma mensagem sobre os valores do profissional são alguns dos objetivos de uma identidade visual. Imagine que você terá inúmeros concorrentes em sua área e uma das principais maneiras de se destacar na multidão de profissionais que atuam no mesmo ramo que você é uma identidade visual muito bem feita.

Veja tudo que uma marca forte com uma identidade perfeita é capaz de fazer por você:

  • Intensificar a confiança. As pessoas tendem a confiar em uma empresa ou prestador de serviço quando veem qualidade e harmonia em tudo o que é feito. Não adianta, por exemplo, uma empresa alegar que é super organizada, e ter um site que não reflete nem um pouco este valor.
  • Ampliar a lealdade. Quando existem valores em comum entre a marca e o público-alvo, os clientes tendem a desenvolver uma relação amistosa com a marca. Por que procurar outro advogado ou empresa de advocacia se aquela que o cliente já contratou pensa e age como ele?
  • Diferenciar. Como já citamos, ser reconhecido no meio de inúmeros concorrentes é fundamental para o sucesso do seu negócio. Com uma identidade visual única e bem desenvolvida, isso será possível.
  • Estratégia. A marca faz parte da estratégia do seu negócio. Somente através dela é possível transmitir seus valores, sua missão e tudo aquilo que você defende.
  • Transmitir emoções. Elementos visuais são capazes de criar associações. Isso significa que ao ver o seu logo com cores e fontes bem definidas, um cliente poderá ficar atraído por ele e ter tendência de escolher os seus serviços, pois a influência emocional é um dos fatores que faz uma pessoa querer comprar algo.

Como criar a identidade visual do seu escritório de advocacia

Existem 3 principais meios para você criar um logotipo para o seu negócio:

  1. Fazer tudo por conta própria;
  2. Contratar um design gráfico profissional;
  3. Utilizar um serviço online criador de identidade visual.

Falaremos um pouco sobre cada um destes métodos.

Abra sua conta no Projuris ADV

1. Fazendo o trabalho por conta própria

Fazer as coisas por conta própria tem suas vantagens e desvantagens. É algo que vai exigir bastante do seu tempo, além de conhecimentos específicos em programas e conceitos de design gráfico. Por outro lado, ninguém sabe mais do seu negócio do que você mesmo, portanto, as chances de chegar ao resultado desejado são maiores. Praticamente, é uma maneira de baixo custo ou custo zero de criar uma identidade visaul, desde que você já tenha as habilidades prévias sobre o assunto.

2. Design gráfico profissional

Terceirizar a atividade para uma agência ou um especialista do ramo de criação de identidade visual é o ideal. Tudo o que você precisa fazer aqui é criar um briefing dizendo tudo o que você deseja, explicando os conceitos do seu negócio, seus valores e objetivos. Com certeza você receberá um trabalho de alta qualidade. Contudo, o lado negativo de contratar alguém terceirizado para desenvolver do zero a sua marca, será o custo do serviço que você precisará bancar. Esta é maneira mais dispendiosa de criar um logo e outros elementos da marca.

3. Um gerador online de identidade visual

Esta é a opção que fica entre as duas maneiras anteriores. Você consegue fazer tudo sozinho, por conta própria, e em poucos minutos obtém um resultado profissional como se fosse feito por um design gráfico. Existem diversos serviços disponíveis na Internet, tanto pagos como gratuitos.

O serviço oferecido pelo Logaster é capaz de criar um logotipo para você automaticamente baseando-se apenas nas informações coletadas previamente. Além disso, o site oferece modelos prontos com a sua marca de produtos necessários para a sua empresa, como por exemplo, cartão de visita e papel timbrado.

É uma maneira rápida e acessível de criar uma identidade visual. Já o lado negativo é a dificuldade de que apenas um destes serviços atenda todas as suas exigências de criação.

5 dicas para uma identidade visual perfeita para um advogado

Para criar uma identidade visual que reflita tudo o que a sua empresa representa é preciso pensar introspectivamente e responder a algumas perguntas. A partir destas respostas, você será capaz de determinar o estilo dos elementos visuais que representarão a sua marca.

baixe uma planilha de timesheet e controle a carga horária da sua equipe

1. Entenda o que você oferece

Pense na respostas para as seguintes perguntas:

  • Por que você faz o que faz?
  • Por que escolheu atuar como advogado?
  • Quais problemas você pode solucionar para seus clientes?
  • O que seu negócio oferece que te diferencia dos concorrentes?

Uma imagem da sua  identidade visual já começará a surgir em sua cabeça a partir das respostas aqui encontradas.

Crie um perfil do seu público-alvo

Defina uma persona ou avatar para o seu cliente padrão. 

  • Quem é este cliente? Adulto, jovem, idoso, casal…
  • De onde ele vem? Periferia, burguesia, capital, interior… 
  • O que ele gosta e não gosta? Luxo, simplicidade, festas, família…
  • Quais são as objeções dele em relação a contratar seu serviço? Desconfiança, preconceito, acredita que será muito caro…

Tente responder detalhadamente a cada uma das perguntas. Evite generalizar, como por exemplo, dizer que seu cliente é toda e qualquer pessoa dos 20 aos 80. Seja específico. Pense na grande maioria dos clientes e não nas exceções.

Baseado nisso você será capaz de escolher cores para a sua marca e formas para o seu símbolo. Além disso, ajudará a definir o tom ou voz da sua marca, ou seja, como você vai se comunicar com seus clientes.

2. O tom de voz para a comunicação

Toda a identidade visual que você está criando deverá conversar com o público-alvo. É aí que entra o tom de voz que você usará em na comunicação do escritório de advocacia. Também ajudará a definir o tipo de fonte que você vai optar por usar em seus documentos, sites, logotipo e demais lugares. 

Além disso, o tom da sua voz – ou seja, se você será mais formal, informal, divertido, sério – deverá ser definido para que ele seja sempre utilizado em toda e qualquer forma de comunicação, desde respostas em redes sociais até a e-mails para clientes e atendimento pessoal.

3. Defina metas e objetivos

Baseado nas dicas anteriores, defina aonde você quer chegar, qual é a sua missão e quais são os seus valores. Trace objetivos pequenos em busca de um objetivo maior. É preciso dividir para conquistar. A sua identidade visual deverá enfatizar estes pontos.

4. Proposta Única de Venda

De posse de todas as informações e definições criadas anteriormente, crie uma Proposta Única de Venda. Essa proposta nada mais é do que uma breve descrição daquilo que você tem a oferecer que faz com que você se diferencie da concorrência e seja escolhido pelo cliente em potencial.

Por exemplo: “Presto atendimento e consultoria em aposentadoria buscando e apresentando as melhores alternativas para meus clientes e não os abandono até que tenham obtido o melhor pagamento possível.”

Tente fazer com que a sua identidade visual transmita todas as informações para seus clientes, seja através das cores, tipografia, logotipo ou outros elementos visuais.

Conclusão

A identidade visual de um advogado ou escritório jurídico vai muito mais além do que apenas definir cores e desenhos que representem a sua marca. Ao elaborá-la você passará por um processo inteiro de conhecimento da sua própria atividade e dos objetivos que quer alcançar. Baseado nisso, você definirá os melhores elementos a serem usados para transmitir os seus valores ao seu público-alvo, fazendo com que a sua autoridade e reconhecimento aumentem em sua região e criando um novo fluxo constante de clientes.

Use as estrelas para avaliar

Média 4.5 / 5. 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário