LinkedIn para advogados: a melhor ferramenta de vendas na advocacia

11/05/2020
 / 
27/09/2022
 / 
10 minutos

Ninguém pode negar que a concorrência no mundo jurídico é extremamente competitiva. Atualmente há 1,1 milhão de profissionais cadastrados na Ordem de Advogados do Brasil (OAB). Ou seja, temos aproximadamente um advogado para cada 190 habitantes. Basta olhar o Linkedin para comprovar isso.

Então, a pergunta que fica diante do exposto é: como conseguir clientes frente a esta enorme concorrência?

Como se isso não fosse desafio suficiente, não podemos esquecer das limitações legais impostas pelo Código de Ética e Disciplina da OAB.

Diferente de outros mercados, o mundo jurídico é movido pela confiança do profissional e/ou escritório a ser contratado, isto é, a “propaganda boca a boca” é o modelo mais eficaz para a conquista de novos clientes.

De fato, a prática do Networking é essencial para qualquer advogado, e se engana aquele que pensa que para isso é necessário entrar em uma sala cheia de estranhos e começar distribuir cartões de visitas.

O mundo mudou e hoje em dia é possível criar uma rede de contatos engajada através da internet. Uma maneira de fazer isso é através do Linkedin. Veja mais sobre essa ferramenta.

Navegue por este conteúdo:

O que é LinkedIn?

O LinkedIn é a maior rede social profissional do planeta, conta com mais de 600 milhões de usuários e está presente em mais de 200 países. O Brasil ocupa o 3º lugar no ranking de usuários cadastrados, perdendo apenas para os Estados Unidos e Índia.

Embora algumas pessoas ainda acreditem que essa rede social é apenas uma vitrine para expor Currículos e arrumar emprego, isso não é verdade. Posso garantir que esse tempo já passou. Hoje ela também é conhecida por permitir a prática no networking e por conseguinte gerar negócios.

Por que você deveria considerar o LinkedIn como principal ferramenta de prospecção?

Independente do ramo do direito que você atua, decerto que seu cliente está no LinkedIn e em contrapartida de outras redes sociais, uma grande vantagem, é que os usuários estão abertos a serem contatados com abordagens relacionadas a negócios.

Sabe aquela empresa que você está prospectando? Os funcionários dela estão lá no LinkedIn.

Sabe aquelas pessoas que você está buscando para oferecer seu serviço? Elas também estão no LinkedIn.

Seja pessoa física ou jurídica o seu foco, pode ter certeza que você as encontrará no LinkedIn.

Rede de contatos engajada com o seu negócio

O LinkedIn é a única plataforma que é direcionada para negócios, então nada mais lógico do que você criar a sua rede de contatos dentro dele.

baixe um kit de modelos de peticoes para usar na sua rotina juridica

Depois que o seu perfil na rede for criado, você poderá se beneficiar da forma mais barata de propaganda, ou seja, indicações feitas por seus amigos.

Um lead indicado é extremamente qualificado, pois é muito provável que seu amigo conheça a necessidade desse lead e a sua capacidade de solução, ou seja, é mais do que meio caminho andado.

Como criar uma rede de contatos engajada com o meu negócio? A seguir lhe darei 5 dicas imprescindíveis para a criação da sua rede de contatos.

6 dicas para a construção da sua rede de contatos no Linkedin

Existem várias formas para prospectar clientes no LinkedIn, porém não podemos esquecer que a melhor maneira de fazê-lo na área jurídica é através do networking. Sendo assim, veremos a seguir algumas dicas para criar a sua rede de contatos no LinkedIn

1. Tenha um perfil campeão

A primeira ação que você deve tomar em relação ao LinkedIn é manter o seu perfil atualizado, ou seja, preencha todos os campos, tais como: foto, função, experiência profissional, formação acadêmica, entre outros.

Entretanto, chamo a sua atenção para o campo “sobre”, pois é ali que através de palavras-chave, as pessoas encontrarão o seu serviço e os seus contatos

Abra sua conta no Projuris ADV

O próprio Linkedin classifica o perfil de seus usuários, mostrando ao lado direito da tela inicial da conta qual a “força do perfil”, sendo as melhores classificações, em ordem crescente: iniciante; intermediário; avançado; especialista e campeão. Campeão!

Esta é a classificação mais alta que a rede social concede a alguém. E para tornar os seu perfil campeão não é difícil, basta seguir alguns critérios básicos:

  • Ter uma foto;
  • Ter um cargo/ posição atual;
  • Informar o seu Setor e o seu CEP;
  • Preencher pelo menos 2 posições de trabalho anteriores à atual, com as suas devidas descrições;
  • Preencher sua Formação Acadêmica;
  • Adicionar pelo menos 5 competências;
  • Preencher a seção Resumo;
  • Ter pelo menos 50 conexões.

Na seção Resumo, uma recomendação especial é, além de fornecer as informações com “o que” faz, também escrever o “porquê” você faz, em como você acredita no seu potencial e quais são suas principais qualidades e diferenciais. Perceba a diferença na abordagem:

Resumo 1: Advogado Pleno, experiência em empresas de grande porte.

Resumo 2: Sou advogado pleno, com atuação em ambiente jurídico de empresas de grande porte; atividade voltada ao Direito Civil, Direito Processual Civil e Direito Público.

Confio no valor de cada nova experiência profissional e cada novo desafio. Afinal, são elas [as experiências] que me instigam a continuar sempre em busca do que é novo, mais inovador, objetivando sempre o respeito às pessoas e a eficiência nos resultados.

Qual destes dois profissionais você queria que trabalhasse com você?

2. Convide 500 amigos

Preenchido todos os seus dados está na hora de convidar todos os seus amigos para fazer parte da sua rede de conexões no LinkedIn, convide os colegas de trabalho (vale até mesmo o ex-chefe), amigos de longa data, pessoas que estudaram com você na faculdade/Pós-Graduação, etc.

Porque 500 contatos? Esse é o número mínimo que o LinkedIn requer para lhe conceder o título de perfil campeão, em outras palavras, é necessário ter ao menos 500 contatos de 1ª grau para ter o seu perfil completo.

Durante a execução dessa atividade você se lembrará de pessoas com as quais perdeu o contato, e essa é uma excelente oportunidade para retomá-lo.

A reunião de todas essas pessoas em uma única plataforma voltada para negócios, certamente, irá facilitar muito a sua prática de networking.

3. Não basta apenas ter um perfil campeão no Linkedin: mantenha-se ativo na rede

No LinkedIn não basta ter um perfil “campeão” e convidar amigos, é necessário também estar ativo na rede.

Quem não é visto não é lembrado, essa frase retrata muito bem a dinâmica do LinkedIn, por isso é importante, curtir e comentar o post de seus amigos (de 1ºgrau) e pessoas que você irá conhecer na rede (de 2º e 3º grau – amigos de seus amigos).

Além de curtir e comentar, é importante também que você escreva seus próprios posts e artigos, pois com isso estará construindo sua marca profissional, assunto que iremos discutir no próximo tópico.

4. Construa sua marca profissional no Linkedin

A construção da sua imagem profissional está intimamente ligada com suas ações no LinkedIn. Logo, suas curtidas, comentários, posts e artigos irão refletir a maneira como você pensa e o conhecimento que possui.

Além disso, vale salientar que diferente de outras redes sociais, o conteúdo mais admirado é aquele que de alguma forma esteja relacionado com a vida profissional, então, conteúdos que possam agregar na profissão ou carreira dos usuários.

Para que você se posicione dentro da sua área de atuação é importante compartilhar conteúdos relacionados a ela. Assim, quando as pessoas pensarem no “problema”, tenham em mente que você possa vir a ser a solução.

Antes de escrever seus posts e artigos tenha em mente quem é a sua persona, por exemplo: se seu cliente não é um advogado esqueça o “juridiquês”, pois caso contrário haverá um ruído na comunicação e consequentemente sua mensagem não será transmitida de forma clara.

Tudo o que foi exposto acima podem parecer detalhe, entretanto é esse conjunto de atividades que de forma consistente irá construir a sua marca profissional.

Você deve estar se perguntando, como isso irá me gerar novos clientes? Esse é o assunto do nosso próximo tópico.

5. Crie uma company Page

Atualmente, 3 milhões de empresas têm páginas oficiais no LinkedIn.

Este dado não apenas confirma o primeiro parágrafo do texto, onde diz que a ferramenta passou “a integrar a rotina de muitas empresas e profissionais”, mas também revela que as companhias têm levado a sério este novo universo.

Isso porque o campo é muito fértil devido à sua postura. Principalmente para empresas com um tipo de serviço mais corporativo, B2B e escritórios de advocacia.

“3 em 4 usuários consideram o LinkedIn uma fonte confiável de informações de indústria e de empresas”

Uma Company page é, portanto, a página oficial da empresa, onde usuários terão a oportunidade de conhecê-la, desde suas informações institucionais até os conteúdos que ela vai atualizar na timeline.

E, ao contrário do Facebook, o contato entre usuário-empresa não acontece involuntariamente, através dos anúncios pagos, e sim de forma objetiva, pois buscar por empresas com interesses comerciais e a caráter de pesquisa é um comportamento comum dos cadastrados no Linkedin.

Então, caso você esteja se perguntando: mas alguém se interessará pela página da minha empresa no Linkedin?

A resposta é sim, caso você esteja sendo ativo na rede, apresentando os seus serviços e trazendo conteúdos relevantes às suas conexões.

6. Tome café

Esse conjunto de ações só fará sentido se no final do processo você conseguir levá-lo para o mundo offline. Todo o esforço despendido deve ser no sentido de conseguir marcar uma reunião, ou seja, nada substitui o contato “face to face”. Portanto, nada melhor do que convidar o seu amigo para tomar um café.

Dica extra

Acredito que tenha ficado claro para você que o LinkedIn, se bem utilizado, pode ser a melhor ferramenta para alavancar os seus negócios, sem que seja infringido qualquer dispositivo do Código de Ética e disciplina da OAB.

Anteriormente já te dei 5 dicas para você construir sua rede de contatos, mas darei mais uma que pode fazer toda a diferença nos resultados que você irá obter no LinkedIn:

  • Seja consistente, interaja com a rede ao menos uma vez ao dia, isso fará com que os algoritmos do LinkedIn entreguem a sua mensagem para mais usuários. Assim, inegavelmente você será uma pessoa relevante dentro da rede e consequentemente terá mais visibilidade. Isso pode te gerar mais oportunidades de negócios.

ATENÇÃO: Networking é uma via de mão dupla, não espere apenas receber, é importante que você contribua igualmente com a rede!

Erros comuns que podem atrapalhar essa estratégia

Sabemos o quanto é difícil encontrar tempo para produzir conteúdo e postar artigos. Especialmente quando ainda estamos em dúvida se devemos (ou não) fazer algo. Muitos projetos de produção de conteúdo no LinkedIn falham porque eles param no meio do caminho, perdem frequência e sistematização. O remédio para isso é o foco. Com um objetivo claro, tudo ficará mais simples.

Nossa sugestão é que você use essa lista de resultados esperados para definir o teu objetivo com oLinkedIn. Se tiveres mais do que um objetivo em mente, dê prioridade ao que consegues fazer em menos tempo. Depois de concluir um, assuma o objetivo seguinte. A cada meta conquistada, um objetivo é riscado da lista, e outro passará a ser prioridade.

Conclusão:

Viu quanta coisa importante o Linkedin oferece?

A oportunidade de criar conteúdos relevantes a seus seguidores, a chance de você construir um bom networking e o espaço ideal para você fortalecer o nome da sua empresa e do seu escritório. Tudo isso da forma mais qualificada e social possível.

Quer saber tudo sobre estratégias de Marketing Jurídico? Faça seu cadastro e receba materiais exclusivos em seu e-mail.

Use as estrelas para avaliar

Média 0 / 5. 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário