Redes sociais para advogados: estratégias no marketing jurídico

17/06/2020
 / 
06/12/2023
 / 
5 minutos

As redes sociais para advogados são uma estratégia essencial para sair na frente da sua concorrência. Isso porque, os avanços tecnológicos transformaram o comportamento social. Veja mais sobre esse assunto a seguir.

Qual a importância das redes sociais na advocacia?

O avanço da internet e o consequente fortalecimento da tecnologia transformou as formas de comunicação e desenvolvimento da sociedade contemporânea. Hoje as rede sociais e outras plataformas digitais são os principais meios em que as pessoas trabalham, estudam e se divertem.

Para enfatizar esse argumento, é necessário analisar os dados e estudos baseados nesse contexto: de acordo com o relatório Global Digital Statshot 2019, 3,5 bilhões de pessoas tem cadastro em alguma rede social, segundo a Hootsuite e a We Are Social.

No entanto, o departamento jurídico não se limitou a essa nova onda de inovação e proliferação digital, embora ainda seja uma área vista como conservadora e tradicional – historicamente falando. Agora, não se trata mais de uma opção, e sim uma necessidade.

Além disso, é importante ressaltar que as ferramentas de comunicação atuais, assim como as redes sociais, são ótimas plataformas para a qualidade e competitividade de escritórios e profissionais do ramo jurídico.

Pensando na abrangência e no fortalecimento das redes sociais, preparamos este post com o objetivo de mostrar a vocês, advogados e advogadas, a importância desses canais na atual demanda de consumo e como você pode aplicá-los a realidade do seu negócio. Boa leitura!

Por que utilizar as redes sociais?

É fundamental, antes de mais nada, que o advogado entenda a importância das redes sociais para o crescimento sustentável do seu negócio. No entanto, é preciso estar atento às limitações do Código de Ética da OAB.

O Povimento 94/2000 e o Código de Ética estabelecem que qualquer serviço relacionado a propaganda e publicidade deve ser realizado com “discrição e moderação, para finalidade exclusivamente informativa, vedada a divulgação em conjunto a outra finalidade”.

Em resumo, compartilhar conteúdos essencialmente comerciais e não relevantes (que mais se parecem com spam) além de ser uma atitude antiética, faz com que você perca credibilidade perante os profissionais.

Dessa forma, falando sobre a importância das redes sociais para advogados, elas são necessárias para a construção de um relacionamento forte com o público-alvo, para promover interação e engajamento e, claro, tornar a marca uma referência no assunto.

Além do mais, as redes sociais são ótimos meios de atração e fidelização de clientes e potenciais clientes, atuando na entrega de valor e nutrição do público-alvo.

Quais são as principais redes sociais?

Atualmente, o mercado digital reúne uma série de redes sociais com diferentes propostas e proporções. Por isso, conhecer as plataformas disponíveis na internet é um passo fundamental para quem deseja criar presença virtual.

Nesse sentido, é indiscutível que os profissionais, advogados, nesse caso, devem estar presentes nas redes sociais. Afinal, ‘’quem não é visto não é lembrado’’. E, para conhecer as principais plataformas da atualidade, acompanhe a leitura a seguir:

  • Facebook: o Facebook é a rede social mais famosa mundialmente, contabilizando 2,2 bilhões usuários ativos. Para os advogados, ele é fundamental para alcançar uma ampla gama de consumidores;
  • Instagram: outra rede social conhecida é o Instagram. Atualmente, a plataforma conta com 1 bilhão de usuários e ganha destaque pelo dinamismo e a interação via Stories;
  • Twitter: o Twitter é uma das redes preferidas em relação a atualização em tempo real. Trata-se de uma rede essencial para engajamento de interação. A ferramenta tem sido muito utilizada no relacionamento entre consumidores e marcas;
  • Youtube: o Youtube é um dos principais canais de divulgação e educação do mundo – o que já o coloca como opção para advogados. Tudo é pesquisado lá, desde como consertar uma lixeira com pedal até lições sobre empreendedorismo.
  • Linkedin: O Linkedin possui 500 milhões de usuários. Atua essencialmente no compartilhamento de informações de empresas de corporações, além de trabalhar com a retenção de grandes talentos. Pode ser uma das redes sociais para advogados com maior prestígio, já que é uma rede profissional.

Além de conhecer um pouco mais sobre essas redes, é fundamental analisar as redes sociais ideias para advogados e, principalmente, o público-alvo. Dessa forma, é possível identificar os prós e contras, mesmo em áreas segmentadas, como lavadora de piso.

baixe uma planilha para controle de fluxo de caixa e acompanhe as financas do seu escritorio de advocacia

Como utilizar?

Como mencionamos anteriormente, utilizar as redes sociais para advogados podem ser uma ação valiosa, para se destacar da concorrência.

Embora o mercado seja completamente competitivo, ainda existem diversas estratégias para conquistar os clientes com as redes sociais. No entanto, é preciso ressaltar que os usuários são observadores e, consequentemente, consomem conteúdo frequentemente.

Em outras palavras, é fundamental, antes de mais nada, produzir conteúdos relevantes e informativos. Dessa forma, as suas atividades não ficam restritas a uma única localização. Para te auxiliar nisso, listamos 3 maneiras de utilizar as redes sociais. Confira a seguir:

1. Produza conteúdos claros e objetivos

Escrever é uma habilidade básica que todo advogado deve conter. Porém, trabalhar a escrita de forma clara, objetiva e eliminar o uso do “juridiquês” é essencial para captar novos clientes e chamar a atenção dos leitores.

Portanto, produzir conteúdos jurídicos abordando uma linguagem compreensível, fará com que os usuários entendam que você é um profissional acessível, que consegue sanar dúvidas de forma assertiva e, assim, oferece um atendimento personalizado.

2. Faça publicações periódicas

Outro aspecto fundamental para trabalhar com as redes sociais para advogados é a frequência de publicação. Ou seja, ao compartilhar conteúdos com o público-alvo, o advogado deve ter em mente que vai precisar escrever periodicamente.

Abra sua conta no Projuris ADV

Por isso, uma ótima alternativa é buscar por colaboradores que tenham a capacidade de produzir conteúdos relevantes. Dessa forma, é possível otimizar o tempo do advogado, de forma a reduzir o tempo gasto com as questões digitais.

Além disso, é interessante escrever textos curtos e  que apresentem uma ampla rede de informações e referências. Nesse sentido, é possível atrair clientes e iniciar novos relacionamentos de mercado, até mesmo com parceiros comerciais.

3. Tenha paciência

Lembre-se que para gerar autoridade no mercado digital é preciso, acima de tudo, ter muita paciência e determinação. Por isso, acompanhe os resultados nas redes sociais, utilize métricas e análise o desenvolvimento das suas estratégias de marketing jurídico.

Desse modo, você irá conseguir enxergar a potencialização do seu negócio nas redes sociais. Além disso, vale destacar que o aperfeiçoamento das técnicas de marketing e os investimentos para atrair novos clientes devem ser questões abordadas constantemente.

Portanto, é possível dizer que a advocacia moderna é muito mais dinâmica, funcional, versátil e, certamente, o seu negócio deve refletir todas essas características.

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌

Use as estrelas para avaliar

Média 5 / 5. 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário