O novo normal da advocacia após a pandemia de COVID-19

23/09/2020
 / 
28/09/2022
 / 
7 minutos

A pandemia ainda não acabou. Porém, já nos deixa lições bem proveitosas, não apenas no nível pessoal, como também no profissional – até mesmo na advocacia.

O que você já aprendeu após todos esses meses distanciado do convívio social? Quais foram seus principais medos e desafios enfrentados? Quais foram as estratégias adotadas para se manter mentalmente saudável e confiante no futuro? Conseguiu pensar em metas pessoais e profissionais para o pós-pandemia ou preferiu viver o presente, conectando-se com ele inteiramente sem programações?

Nenhuma das perguntas tem uma resposta ideal. Afinal, o ideal é aquilo que cabe para você.

Vivemos um momento ímpar em nossa história de vida, em termos de humanidade. Estamos todos em casa, distanciados e tentando entender os motivos pelos quais esse CORONA VÍRUS apareceu e sacudiu nossos objetivos, metas e planejamentos…

O mestre CORONA chegou bagunçando nossos roteiros certos e definidos de um modo que a gente não gosta mesmo: fazendo todos os sonhos e metas ficarem em suspensão por tempo indeterminado.

Cursos, viagens, metas, casamentos, prazos e estratégias de prospecção de clientes foram subitamente adiados por causa em prol de um bem maior… é a vida nos ensinando que sempre há algo maior e mais relevante do que nossos percursos e roteiros… e precisamos aprender a resignar e nos adaptar!

Graças ao trabalho e dedicação de muitos, sobretudo os profissionais da saúde, e de todos os de boa vontade conseguimos superar essa primeira onda da pandemia.

E nós, advogados e advogadas o que concluímos nesse período?

Gostaria de dividir contigo as minhas 6 principais conclusões acerca desse período e saber se algumas das suas ressoam com as minhas. Vamos lá?

Navegue por este conteúdo:

Veja 6 aspectos da advocacia que mais mudaram após a pandemia

1. Advocacia é definitivamente uma função essencial à justiça

Advocacia é definitivamente uma função essencial à justiça, amém: como diz a constituição federal de 1988, no art. 13.

Ora, antes da pandemia muitos ainda não compreendiam como a advocacia era exatamente algo essencial à administração da justiça e hoje sabemos que, sim, nós, advogados e advogadas, somos fundamentais para pleitear direitos, garantir o cumprimento das leis e lutar por uma sociedade mais justa e igualitária.

Evidente que aqui não trago comparações com os profissionais da área da saúde, por exemplo, cuja essencialidade à vida humana é algo incontestável…

O advogado ou a advogada, por sua vez, são elementos que impulsionam a justiça e que através do processo ou de diligências extrajudiciais, conseguem garantir direitos, por exemplo, de atendimento médico e assistência hospitalar. Mas também o direito de pleitear alimentos ou interromper a prestação em caso de impossibilidade financeira.

baixe a planilha de honorários e saiba quanto cobrar em todos os estados do Brasil

Além desses, direitos de revisar contratos imobiliários devido à imprevisibilidade da pandemia que altera as circunstâncias objetivas do contrato firmado, divórcios para casais que já estavam sem viver a conjugalidade em sua essencialidade, garantia de famílias substitutas a crianças e jovens desassistidos, adiantar processos de adoção, enfim, um sem numero de demandas que nos advogados pudemos realizar para nossos clientes ao longo desses meses com restrições de convívio.

Os prazos processuais apenas ficaram suspensos um mês em muitos Tribunais e em seguida todos nós já precisamos nos adaptar ao novo normal da ADVOCACIA

2. A advocacia acontece em VOCÊ

A Advocacia acontece em VOCÊ, sabia?

Aprendemos que nós, advogados e advogadas podemos até ter um escritório bacana para atender nossos clientes e conviver em equipe, tomar um café, enfim, socializar.

Todavia, estamos longe de precisar de um escritório para advogar… profissionais como dentistas, por exemplo, realmente precisaram parar de trabalhar por meses a fio… nós, advogados e advogadas precisamos apenas de uma boa internet e de um bom computador.

É dizer: você é onde acontece a sua advocacia, nada mais. Qualifique-se, capacite-se em habilidades essenciais para ser um bom profissional da área jurídica e estará com seu escritório em você em tempo real.

baixe uma planilha para controle de fluxo de caixa e acompanhe as financas do seu escritorio de advocacia

3. Sua advocacia deve estar nas nuvens SEMPRE

Além de vocês não precisar de um escritório físico – você pode até ter, mas você não precisa de um para advogar – seus arquivos e documentos podem e devem estar armazenados em um software em nuvem

Essa constatação não decorre da pandemia, obviamente, mas ela reforçou esse fato e a necessidade de termos nossos arquivos no mundo virtual.

Além de termos um bom software para garantir o bom funcionamento dos registros, agendamentos, prazos e organização do escritório de um modo geral.

Com seus arquivos e documentos na nuvem, ou agregados a um bom sistema de gerenciamento virtual do seu escritório, certamente sua advocacia dispensará gavetas e armários que já fazem parte de um passado, vamos combinar.

Ao acessar seus trabalhos de qualquer lugar, neste caso, excepcionalmente sempre da sua casa, você sempre estará no seu escritório e assim consegue trabalhar em home office e redirecionar os custos que você teria com o aluguel ou a aquisição de uma sede.

4. Atendimentos e reuniões online

Atendimentos e Reuniões ONLINE, claro! Antes era possível adotar os recursos virtuais gratuitos ou não de chamadas de vídeo para atender nossos clientes e realizar reuniões… mas a pandemia deixou isso tudo NECESSÁRIO e EVIDENTE.

O que ganhamos com isso na advocacia? Praticidade, conforto e agilidade, pois não precisamos nos deslocar por minutos a fio num trânsito caótico e engarrafado. Além disso otimizamos nosso tempo. Muito prático e eficaz.

Você tanto pode até usar as opções gratuita como o Google Meeting, por exemplo. Faça uso ininterrupto dos atendimentos online e só marque presencial por enquanto, se for realmente necessário um cafezinho, um bate-papo mais olho no olho.

5. Clientes buscam inovação

Clientes vão atrás de quem INOVA e AMA o que faze, acredite!: a pandemia também mostrou isso…

Muitos escritórios de advocacia fecharam ou ficaram totalmente sem receita, ou seja, muitos colegas deixaram de advogar, pois esqueceram sua vocação no escritório… pode isso?

Claro que não. Como eu disse acima, sua advocacia acontece em você e não no escritório, por isso seus arquivos devem estar nas nuvens e você advogando onde estiver, independentemente de estrutura física.

Se o seu cliente sabe disso – comunique-se – ou seja que sua advocacia não parou, que pode contar com você, mesmo na pandemia, mesmo na crise, mesmo sem sair de casa, claro, que ele/ela vai lhe dar preferência pois saberá que você é um profissional antenado e que já solucionou o problema do “está tudo fechado”.

Precisamos estar onde o cliente está. Se ele está em casa, e nós também, que assim seja, prepare um HOME OFFICE e atenda-o já.

Capacidade de inovar, de sair na frente durante as crises é uma das características do profissional moderno e desbravador. Tudo isso mostra o quê? Preparação estratégica e amor pelo que faz, quem não vai te contratar?

6. Advocacia sem fronteiras

Advocacia é SEM FRONTEIRAS: mais do que nunca, podemos advogar em qualquer lugar de Brasil!

A pandemia acabou com as correspondências jurídicas, sim, pois agora o advogado de não sei aonde estará em qualquer lugar do Brasil se ele/ela quiser e se preparar para isso.

A pandemia obrigou os Tribunais a adotarem recursos tecnológicos para viabilizar o exercício de uma profissão que é essencial a justiça, o que fez com que todos ganhassem, principalmente o jurisdicionado.

Agora as audiências são virtuais e possivelmente novos paradigmas reestruturarão o Código de Processo Civil que deverá se adaptar para acolher o novo normal da advocacia e de um judiciário informatizado e que utilizar mecanismos virtuais para prestação e administração da justiça.

Não haverá retrocessos no uso das audiências, diligências, sessões de julgamento virtuais. Poderá haver uma utilização parcial, no mínimo, mas pensamos que os benefícios da adoção dos mecanismos de vídeo chamadas e meetings virtuais são muitos e serão consolidados o que viabilizar a qualquer um estar em qualquer lugar!

Diante das considerações acima, observa-se que a advocacia, apesar dos ajustes que sofreu, todos foram positivos, ou sua grande maioria, e para nos advogados trouxe novas perspectivas de atuação, de atendimentos, de aumento nas possibilidades de prospecção de clientes, além da ampliar nossas capacidades de atuação al[em fronteiras! Prepare-se para o novo normal da advocacia, antes que seja um passado e você se torne obsoleto!

Quer ficar por dentro das novidades sobre o mercado jurídico? Faça seu cadastro e receba as novidades em seu e-mail.

Use as estrelas para avaliar

Média 0 / 5. 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário