Seu departamento jurídico gerencia textos ou dados?

O gerenciamento de dados de forma assertiva é o principal fator
para o sucesso de um departamento jurídico. Confira no artigo como aumentar a produtividade.

Trabalhar em um departamento jurídico é uma tarefa árdua. Além de ter que gerenciar contratos, litígios e atender os demais setores da empresa sobre demandas relacionadas ao direito, o setor é responsável pelo processamento e análise de um número enorme de documentos e dados.

Para não se tornar um setor reativo, que apenas atende a demanda de outras áreas, é importante ter muita organização de tudo o que passa por dentro do departamento jurídico, para que o gerenciamento das atividades a serem feitas não fique em segundo plano, diminuindo a produtividade e a importância estratégica do departamento para a empresa.

Abordaremos neste artigo quais são os problemas que levam o departamento jurídico a ter dificuldade em gerenciar dados, como fazer essas análises e divisões de uma forma que traga resultados e como um software jurídico pode tornar esse processo mais eficiente.

Dificuldade de gerenciamento

Entre gerenciar vencimentos, prazos e etapas de contratos, proteger informações, negociar com terceiros para evitar processos e gerenciar toda a área contenciosa da empresa, tudo isso enquanto trabalha com demais setores na parte legal, gerenciar dados e informações pode ser um desafio.

Em empresas que possuem um volume pequeno de documentos a serem gerenciados, planilhas e agendas podem funcionar por um tempo. Entretanto, na medida em que o volume de informações a serem processadas cresce, essas ferramentas se tornam obsoletas.

Os documentos são o núcleo do trabalho de um departamento jurídico. A habilidade do setor em codificar esses documentos em informações relevantes e claras para que as atividades sejam feitas com foco em resultados é, na maioria das vezes, o que define o sucesso do setor como parte estratégica do negócio.

Por isso, é importante que todo o departamento jurídico saiba transformar todos os documentos e informações que recebe em dados estruturados e organizados, para que não fique analisando apenas textos, tornando o trabalho ineficiente.

Gerenciamento de textos ou de dados?

Embora a pergunta não pareça trazer diferenças grandes, pois os textos dos documentos apresentam, dentro de si, dados, um exemplo prático da diferença entre os dois pode elucidar melhor a importância de gerenciar dados dentro do departamento jurídico.

Os documentos que um departamento jurídico gerencia dentro do setor possuem basicamente duas funções: dizer como está a saúde financeiro-jurídica da empresa e como vai a legitimidade dos acordos que a organização vêm firmando.

Todas as informações contidas nesses documentos são textos. Como o conteúdo de uma peça, por exemplo, ou as informações de um contrato firmado com um escritório trabalhista terceirizado. Tudo isso é informação, são as diretrizes de uma ação jurídica dentro da empresa. Em suma, tudo isto é texto.

Gerenciar a área jurídica de uma empresa a partir de textos leva à perda tempo e à dificuldade de organizar o trabalho. O que não acontece quando o departamento jurídico transforma textos em dados estruturados.

Esses textos podem ser transformados em dados a partir do auxílio de um software inteligente, que cria padrões a partir de demandas, valores, prazos, casos similares e outras situações que possam transformar centenas de contratos e processos em dados estatísticos.

Quando os grandes volumes de informações de um departamento jurídico se tornam quantificáveis e analisáveis por meio de números e dados estatísticos, torna-se muito mais fácil o gerenciamento dessas informações e documentos.

A aliança com a tecnologia para aumentar resultados

O ProJuris para Empresas é um software jurídico desenvolvido para o departamento jurídico da organização. Ele estrutura informações em dados estatísticos e matemáticos, além de armazená-los de forma criptografa em nuvens.

Cada vez mais o trabalho do departamento jurídico é estruturar dados, analisa-los, medi-los e tomar decisões estratégicas a partir dessas leituras, com o auxílio da tecnologia.

Preencha os dados abaixo ou entre em contato com a nossa equipe para ter uma demonstração de como o ProJuris para Empresas pode melhorar o desempenho do departamento jurídico da sua empresa.

Tiago Fachini
Tiago Fachini

Sobre o autor:

Tiago Fachini
Palestrante, professor, podcaster jurídico, colunista do blog ProJuris e, acima de tudo, um apaixonado por tecnologia e pelo mundo jurídico com mais de uma década de atuação dedicada ao mundo digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.