Software jurídico para procuradorias: por que investir?

17/04/2024
 / 
19/04/2024
 / 
13 minutos

O caminho para as áreas jurídicas no futuro já é sabido: a automação por meio de tecnologia. Isso é válido, tanto na esfera privada quanto na esfera pública. Assim, não é estranho falar em software jurídico para procuradorias.

Neste artigo, vamos falar então sobre esse avanço tecnológico no Direito, com ênfase na procuradoria e te mostrar um software jurídico para essa área do poder público. Vamos lá?

Por que usar tecnologia no setor público?

Antes de falar sobre o uso de software jurídico em procuradorias, é importante dar um panorama dos avanços tecnológicos no setor público, em especial, no meio jurídico, no Brasil.

Segundo o professor da Harvard Business School, Marc Epstein e da professora da faculdade de economia, da Universidade de Ljubljana, Adriana Rejc no artigo “Measuring the payoffs of IT investments”, as tecnologias da informação e da comunicação (TICs) tem influenciado as organizações públicas com:

  • Aumento de produtividade e capacidade operacional;
  • Redução de tempo na realização de atividades;
  • Melhoria no desempenho;
  • Redução de custos;

Assim, Janilson Suzart, Doutor em controladoria e contabilidade pela USP, Joséilton Rocha, Doutor em Engenharia de Produção pela UFSC e Antonio Souza, Doutor em Administração pela UFBA concluem no artigo “Os investimentos em tecnologia no setor público: um modelo proposto à luz dos pressupostos da racionalidade limitada” que o investimento em TICs melhora as atividades nas organizações públicas.

Além disso, a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP-TIC) afirma que é possível economizar cerca de R$ 9,79 no ano seguinte, se investido R$1 em TICs ao ano.

Nesse sentido, os avanços tecnológicos no âmbito jurídico também são expressivos. A Resolução nº 385/2021 instituiu o programa Justiça 4.0 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), cujo objetivo é “impulsionar a transformação digital do Judiciário para garantir serviços mais rápidos, eficazes e acessíveis.

Mas, não foi somente com esse projeto que o setor público judiciário começou a investir em tecnologia. Em verdade, muito antes do “Justiça 4.0“, os tribunais já contavam com sistema que tornavam as atividades mais céleres.

Quais os avanços da tecnologia no setor público jurídico?

O termo “legal technology”, surgido nos Estados Unidos, foi bastante difundido nos últimos anos. Da mesma maneira, e por consequência, as Lawtechs e Legaltechs vêm crescendo nos últimos anos de forma exponencial. Ainda em 2018, essas empresas faturaram mais de US$ 1 bilhão no mundo todo.

No Brasil, foi por volta dos anos 90 que os primeiros sistemas para tribunais no país, dentre eles, o Sistema de Automação da Justiça (SAJ), usado no maior tribunal de justiça do país, o TJSP. E daí em diante, mais e mais tecnologias surgiram no universo jurídico, público e privado, sendo uma das mais expressivas os softwares de gestão jurídica, voltadas para escritórios de advocacia e procuradorias, como o Projuris ADV.

Atualmente, segundo a associação brasileira de Lawtechs e LegalTechs (AB2L), são mais de 600 sistemas no país que vão desde sistemas de gestão, automação de documentos, jurimetria e analytics, civic tech, compliance, conteúdo jurídico, IA, visual law, Legal Operations, entre outros.

Essas tecnologias, em geral, servem tanto para a esfera privada, quanto pública. Neste artigo, como já explanado anteriormente, vamos focar em uma dessas tecnologias, voltadas para o setor público: O software jurídico para procuradorias.

O que é um software jurídico para procuradorias?

Um software jurídico na procuradoria é responsável por automatizar atividades como redução da morosidade no recolhimento de tributos, digitalização de documentos e armazenamento em nuvem, gerenciamento de processos, pesquisas jurídicas, controle de dívidas, controle de atividades, entre outros.

Ou seja, um software jurídico é uma ferramenta que auxilia procuradores e equipes jurídicas em suas atividades diárias. Veja a seguir algumas das formas que um sistema jurídico auxilia na procuradoria:

baixe uma planilha para controle de fluxo de caixa e acompanhe as financas do seu escritorio de advocacia

1 – Gerenciamento de processos em software jurídico para procuradorias

Um software jurídico, em geral, pode favorecer e facilitar o gerenciamento de processos da procuradoria. Nesse sentido, o gerenciamento de processos inclui o acompanhamento de prazos e intimações, a gestão de documentos, o agendamento de audiências e tarefas, entre outros.

Alguns sistemas contam ainda com facilidades como IA para elaboração de documentos e sugestão de tarefas, calculadora de prazos e captura automática de processos e intimações.

2 – Pesquisa jurídica em software para procuradorias

Outra atividade que o software auxilia é na pesquisa jurídica. Muitos sistemas conseguem integrar com softwares especializados em pesquisa de jurisprudência, e até de jurimetria. Outros, ainda, contam com inteligências artificiais que podem ajudar nessa pesquisa (nesse caso, lembre-se de sempre conferir as informações).

Independentemente da forma, muitos sistemas jurídicos para procuradorias contam com a possibilidade de acessar bancos de dados de legislação, jurisprudência e doutrina, facilitando na elaboração da tese do procurador-geral.

3 – Automação de documentos no sistema jurídico para procuradorias

A quantidade de documentos que existem na procuradoria geral do município é grande. Por essa razão, contar com um sistema que facilite o manuseio, armazenamento, organização e troca desses documentos é essencial para a celeridade na realização das atividades.

Assim, um software jurídico pode ser a opção ideal para uma procuradoria geral, uma vez que, ele facilita não só o armazenamento, como também, permite a criação e digitalização de documentos.

baixe uma planilha para controle de fluxo de caixa e acompanhe as financas do seu escritorio de advocacia

Muitos sistemas já possuem modelos próprios de documentos, como petições e recursos, mas você também consegue criar os documentos necessários. Também é possível usar da inteligência artificial para a criação do documento e fazer a digitalização e armazenamento no sistema.

A vantagem da criação de documentos diretamente no sistema, seja por IA ou com modelos, é que se evita erros de digitação e se economiza tempo de produção. Além disso, por contar com nuvem para armazenamento, na maioria dos sistemas para procuradorias, se evita a perda de informações, erros de digitação, ou a perda completa do documento.

4 – Colaboração e comunicação no sistema jurídico para procuradorias

A grande maioria dos sistemas de gestão para procuradorias conta com funcionalidades que facilitam a comunicação da equipe da procuradoria. Isso porque, contam com integrações com WhatsApp, espaços para comentários em atividades e processos, entre outros.

Além disso, funcionalidades como workflow, por exemplo, permite que todos entendam em qual etapa um processo está, qual as próximas atividades e quem são os responsáveis.

5 – Controle de desempenho com sistema para procuradorias

Os softwares jurídicos para procuradorias, de maneira geral, contam ainda com funcionalidades que permitem o acompanhamento das atividades da equipe das procuradorias. Isso porque permitem um controle de atividades, por meio de cálculos de honorários e controle de tarefas e atividades, como calendários, agendas, workflows e kanbans.

Assim, permite a identificação de gargalos produtivos e permite buscar formas para melhoria das atividades dentro da procuradoria. Além disso, muitos contam com relatórios de atividades, que conseguem fazer uma avaliação mais profunda, com comparativos de atividade por tipo e tempo.

Dessa forma, é possível distribuir melhor as atividades ou de o gestor buscar maneiras de auxiliar colaboradores com taxas mais baixas de entrega, ou ainda, entender e resolver possíveis quedas de produção.

Por exemplo, suponhamos que um colaborador X sempre apresentou altas taxas de entrega e produtividade. Mas, no último mês, teve uma queda considerável de produtividade. Com um relatório é possível identificar esse gap e buscar entender como pode ser resolvido.

Como escolher um software jurídico para sua procuradoria?

As 5 atividades listadas são as mais básicas para uma procuradoria do município, mas como saber se determinado programa jurídico para procuradorias é o ideal?

Essa é a pergunta que muitos se fazem. Então, a resposta é: depende!

Isso porque, o melhor software, em geral, é aquele que atende suas necessidades e que cabe no seu orçamento, não é?

Vale lembrar que, às vezes, o barato pode sair caro. Por isso, o primeiro passo para identificar qual o melhor software para a procuradoria é fazer uma boa pesquisa.

Dito isto, é importante que esse sistema contenha funcionalidades conforme suas necessidades. Veja, como se trata de um investimento, não faz sentido a contratação de um sistema que não te permite, por exemplo, armazenar os documentos da procuradoria, concorda?

Assim, é importante listar suas maiores necessidades na hora de fazer a busca. E se for o caso, já começar a organizar todas as questões burocráticas que envolvem esse investimento. Sabemos que, em muitos casos, será necessária uma licitação, então, deixe o máximo possível preparado.

Ademais, é importante verificar, dentre as opções do mercado, quais tem maior gama de integrações, isto é, não adianta contratar um software jurídico para a procuradoria que não permite, por exemplo, fazer uma pesquisa de jurisprudência e também não conta com uma possibilidade de integrar com um sistema que faça isso, concorda?

Dessa maneira, o ideal é contar com um software que permita as integrações necessárias na procuradoria onde você atua ou que possua o que chamamos de “API aberta”, ou seja, consegue integrar com qualquer software desejado.

O Projuris ADV é um sistema com API aberta e que contém diversas funcionalidades destas listadas. A seguir, te mostramos as vantagens desse sistema.

8 vantagens do Projuris ADV para procuradorias

A maior parte dos softwares jurídicos oferecem funcionalidades parecidas, em especial, relacionadas ao controle de processos e prazos. Mas, também, possuem certas diferenças que fazem quem está buscando um sistema como este para a procuradoria geral do município, optar por um ou por outro.

Vamos ver, então, quais as funciondalidaes voltadas para a procuradooria geral do município você vai encotnrar no Projuris ADV:

1 – Controle de processos

O Projuris ADV organiza, localiza e acompanha os processos das procuradorias e ajuda a gerenciar o grande volume das contestações de atos administrativos. Ele possui automação para o cadastro e controle de processos, com acompanhamento dos andamentos também de forma automatizada.

Para esse acompanhamento, o procurador ou responsável pelo processo deve fazer o cadastro de processo pelo número CNJ. Com essa indicação, o próprio sistema já faz a captura de todas as informações processuais.

Da mesma maneira, faz o acompanhamento dos andamentos. A cada captura de andamento, o software jurídico para procuradorias envia uma notificação, permitindo que o responsável já visualize e dê segmento as atividades daquele processo.

3 – Controle de prazos

Assim como com os processos e andamentos, os prazos processuais também podem ser acompanhados com um software jurídico para procuradorias. Dessa maneira, evita-se que estes sejam perdidos e a prefeitura não fique em problemas.

Ademais, o Projuris ADV consegue integrar em agendas da Apple, Microsoft e Google, facilitando a organização das atividades e cumprimento de prazos.

4 – Segurança de informações

O Projuris ADV armazena todas as informações na nuvem, no sistema AWS, da Amazon. Um dos principais sistemas de segurança do mundo. Dessa maneira, as informações da procuradoria ficam seguras e não há risco de perda de informações.

5 – Automatização da produção de peças e sugestão de tarefas com IA

O Projuris ADV conta com inteligência artificial que auxilia em diversas atividades. Desde a produção de peças, enviando prompts como “Chat, me ajude a elaborar uma petição inicial de [insira aqui o tipo de processo e petição]” até para correção de português das peças, evitando erros gramaticais, e também para a elaboração de trechos para determinadas peças.

A Projuris IA permite, também, buscar jurisprudências e fontes para determinadas teses. Nesse caso, como falamos anteriormente, é importante fazer a conferência da informação.

Ademais, a Projuris IA auxilia na organização das tarefas dentro do sistema. Ao receber uma intimação, por exemplo, ela lê e destaca as principais informações daquela peça e já faz uma sugestão de tarefa, que pode ser aceita ou não.

Ao aceitar, o próprio sistema já cria uma tarefa no módulo de tarefas. Se a sugestão estiver incorreta e for negada, a IA também aprende, e em uma próxima, vai apresentar sugestões mais compatíveis. Dessa forma, a produção e organização do escritório fica ainda melhor.

Veja também sobre IA:

6 – Kanban e Workflow em software jurídico para procuradorias

O Projuris ADV também facilita a organização das atividades na procuradoria com suas funcionalidades Kanban e Workflow.

No Kanban, é possível cadastrar, organizar e gerenciar suas tarefas em um quadro intuitivo e fácil de usar. Ele permite o acompanhamento em tempo real das tarefas. Também auxilia na comunicação da equipe sobre as atividades uma vez que permite comentários e marcações, além do compartilhamento de tarefas, documentos e informações.

Já no workflow, você organiza as tarefas por fluxos e consegue fazer uma divisão de cada etapa daquela atividade, assim, todos identificam onde e como está um processo, por exemplo, e quais os próximos passos. Veja mais sobre essa funcionalidade aqui:

7 – API aberta

Falamos anteriormente sobre a API aberta e o Projuris ADV é um software jurídico para procuradorias com API aberta, assim, você consegue integrações com WhatsApp, sistemas de pesquisa de jurisprudência, sistemas de jurimetria, plataformas de visual law, entre outros.

Também pode te interessar:

8 – Peticionamento eletrônico

O Projuris ADV possui integração com o PeticionaMais, por serem produtos da mesma empresa a integração é facilitada e acontece de maneiras simples, junto ao nosso time.

Com o peticionamento eletrônico, é possível fazer petições intermediárias de processos sem o risco de perdas e demora. É sabido que alguns sistemas de tribunais costumam ter falhas e “cair”. Nesses momentos, o envio de petições fica ainda mais trabalhoso, uma vez que é necessário refazê-lo.

No peticionamento eletrônico do Projuris ADV, no entanto, basta subir as petições e o sistema se encarrega de fazer o envio, sem a necessidade de se preocupar com as quedas, uma vez que o software se encarrega de fazer o envio novamente.

Isso sem contar a facilidade que é poder protocolar em lote, ou seja, fazer mais de uma petição de uma vez só. Assim, o tempo das atividades na procuradoria é economizado, ganhando também, mais qualidade.

Conclusão

Em resumo, a adoção de tecnologia, como o software jurídico, é essencial para modernizar e otimizar as atividades das procuradorias, resultando em maior eficiência, produtividade e economia de tempo e recursos. O Projuris ADV, com suas diversas funcionalidades, incluindo automação de cadastro e acompanhamento de processos, automatização de documentos, controle de desempenho e integrações, destaca-se como uma solução abrangente e eficaz para atender às necessidades específicas das procuradorias.

Quer saber mais sobre software jurídico para procuradorias? Clique aqui e conheça melhor o Projuris ADV.

Perguntas frequentes

O que é um software jurídico para procuradorias?

Um software jurídico para procuradorias é uma ferramenta que automatiza diversas atividades, como gerenciamento de processos, otimização das produção de peças jurídicas e documentos e controle de prazos, visando aumentar a eficiência e a produtividade das equipes de procuradoria.

Para que serve o Projuris?

O Projuris pode ser utilizado em escritórios de advocacia e procuradorias gerais e serve para atender às necessidades específicas dessas equipes. Ele oferece uma variedade de funcionalidades, incluindo gerenciamento de processos, controle de prazos, automação de documentos, peticionamento eletrônico, entre outros.

Use as estrelas para avaliar

Média 0 / 5. 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário