5 argumentos para convencer a Diretoria a adotar um software jurídico

Prefere ouvir o conteúdo do que ler? Fique à vontade.

Você possivelmente conhece os motivos e já está convencido do porquê adotar um software jurídico é o ideal para a sua empresa. Já sabe, também, que um software é responsável por agilizar a rotina do departamento jurídico, automatizando os trabalhos manuais e permitindo assim que a equipe foque no que realmente importa.

Mas agora vem o próximo passo: convencer a Diretoria da empresa.

Ao contrário de você, a Diretoria ainda não conhece o valor de uma solução específica para o jurídico. Pode, muitas vezes, esbarrar na impressão de que é um gasto desnecessário para a companhia, principalmente para um departamento que já sofre o estigma de "apenas gerar custo".

Por esse motivo, separamos 5 argumentos-chave para você convencer a indispensabilidade de um software jurídico:

1. O software jurídico vai medir a produtividade do time jurídico

Assim como qualquer outra área, o departamento jurídico também é cobrado pela produtividade. É responsabilidade dele, então, buscar maneiras de otimizar a rotina e, principalmente, mensurar o quão produtivo todo o time está se saindo.

Além de padronizar procedimentos e eliminar trabalhos manuais com o software, é possível ter noção da produtividade da equipe. Nele, você pode acompanhar relatórios e analisar o desempenho da área, conferindo todas as atividades executadas por cada profissional . Sabendo, por exemplo, quantos processos estão sendo gerenciados e quantas requisições foram atendidas.

2. Vai me ajudar a ter maior previsibilidade do contencioso da empresa

Para tornar o seu departamento jurídico uma área estratégica, é preciso deixar de ser reativo. Para isso, é importante investir em uma gestão estratégica do contencioso. Mas como?

É possível, com uma ferramenta, captar, organizar e acompanhar as informações referentes às publicações e intimações dos seus processos. E mais que isso: essas informações podem ser atualizadas constantemente em dashboards inteligentes, concedendo visão holística e identificando padrões dos processos recebidos.

Sem dúvida, um prato cheio para uma tomada de decisão assertiva, reduzindo despesas para a empresa e se preparando melhor para o futuro.

3. Irá agilizar todas as atividades consultivas do nosso departamento jurídico

Uma das características de um jurídico eficiente é fazer uma gestão impecável das requisições. Ter uma ferramenta que possibilita à diretoria ver o volume de trabalho realizado dá credibilidade a área pela sua produtividade, além de possibilitar uma análise de quais são as áreas da empresas que mais demandam o jurídico. Ou seja: é um indicador não só da produtividade do jurídico, mas de todos os demais departamentos.

4. O software dará à Diretoria indicadores importantes sobre a gestão jurídica da empresa

Na busca por um departamento jurídico estratégico, é preciso tomar decisões certeiras e planejadas, gerando bons resultados para a empresa. Vale então a pergunta: as ferramentas que estão à disponível do jurídico, na maioria das vezes um Excel, são suficiente para gerar uma boa visualização de resultados?

Um software jurídico, no entanto, ajudará você a coletar e analisar os dados diários gerados na ferramenta. Depois, é possível transformá-los em relatórios e gráficos, com informações como:

  • Tipos de demanda;
  • Visualizações de cluster por demanda e localização;
  • Processos anuais;
  • Processos ganhos, perdidos e em execução.

5. O valor da ferramenta pode ser "coberto" com uma única condenação

Um erro comum é pensar no software jurídico como uma despesa quando, na verdade, é um investimento que se prova rápido. Então, se até aqui a Diretoria ainda não está convencida, este será o ponto da virada.

Planilhas e papeis não têm perfil gerencial ou proativo (avisar os profissionais de novidades). Portanto, eles não dão 100% de garantia de cumprimento das obrigações.

Então imagine que, por acaso, recaia sobre a empresa uma condenação por falta de organização ou data perdida dos documentos jurídicos. Colocando na ponta do lápis e considerando os benefícios de uma ferramenta para o departamento jurídico, no fim, acaba saindo mais caro não investir em uma.

Agora que você já tem seus argumentos em mãos, chegou a hora de buscar pela inovação estratégia e convencer a diretoria a investir em um software para o departamento jurídico, como o ProJuris para Empresas.

Vamos conversar?

Tiago Fachini
Tiago Fachini

Sobre o autor:

Tiago Fachini
Palestrante, professor, podcaster, colunista do blog ProJuris e, acima de tudo, um apaixonado por tecnologia e pelo mundo jurídico. Mais de uma década de atuação dedicada ao mundo digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.